PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Fórum Soja Brasil levanta tendências para próxima safra


Depois de percorrer quatro municípios goianos com a caravana Soja Brasil, o projeto chegou em Rio Verde para o 1º Fórum Soja Brasil na safra 2014/2015. O debate aconteceu na segunda-feira (25), no salão de eventos do Sindicato Rural (SR) do município e contou com a participação de produtores e representantes do setor agropecuário.

O projeto, que é realizado pelo Canal Rural e pela Associação dos Produtores de Soja de Goiás (Aprosoja Goiás), contou com o apoio da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) Goiás e da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).
Para o presidente da Faeg, Leonardo Ribeiro, o evento é uma oportunidade única para que se defina os rumos "desse importantíssimo segmento do agronegocio que é a produção de soja e milho". Ele destacou também o papel dos produtores. "O gigantismo e o profissionalismo dessa atividade é fruto do empenho diário de agricultores, que transformam a dificuldade de se produzir nesse país, em eficiência provada e reconhecida mundo afora".

Fizeram parte do evento ainda o presidente da Aprosoja Brasil, Almir Dalpasquale, o presidente da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Soja, Glauber Silveira, o presidente da Aprosoja Goiás, Bartolomeu Braz Pereira, o pesquisador da Embrapa Soja Marcelo Hiroshi Hirakuri, o consultor da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg) Pedro Arantes, o dirigente da Faeg Ênio Fernandes, o consultor de Safras&Mercado Paulo Molinari e o diretor da SIM-Consult, Liones Severo.

A escolha de Rio Verde não foi por acaso, o município tem o maior PIB agrícola do Estado, estimado em R$723 bilhões, e também a maior produção de soja de Goiás, com média de produzida de 579 mil toneladas. O fórum ocorreu no Sindicato Rural da cidade e contou com dois debates: o primeiro tratou sobre políticas públicas e custo de produção, o segundo falou do mercado da soja para a próxima safra.

Painel custos de produção
O debate sobre custos de produção abriu o fórum e discutiu pontos como os gargalos logísticos no país, os novos leilões de Pepro para o milho, o seguro rural, o investimento governamental e os altos custos dos insumos para a produção de soja. Glauber Silveira gostou do encontro e afirmou que o debate ajuda a mostrar o valor do agricultor na cadeia produtiva e reforçou que os produtores devem investir neles mesmos. Outro debatedor do painel, o economista Pedro Arantes frisou que o seguro rural é um instrumento importante e que deve ser valorizado pelos agricultores.

"O seguro rural é uma história, um processo que precisa ser construído por todo mundo. Pode ser uma ferramenta importante para os produtores, mas precisa de participação", explica Arantes.
O pesquisador da Embrapa Marcelo Hiroshi Hirokuri fez um alerta importante sobre o processo de perda de efetividade dos defensivos químicos e que isso pode ser mais um entrave da próxima safra.

Painel mercado
Na segunda discussão do dia, os principais temas foram a grande safra norte-americana, a demanda chinesa e os preços para a próxima safra. Os debatedores insistiram na necessidade de um fato novo para que os prêmios sejam parecidos com 2013/2014. Inclusive, o analista Paulo Molinari avisou que quem deixou estoque da última safra perdeu o momento para bons preços.

O dirigente da Faeg, Ênio Fernandes, comentou que um propulsor para esse fato novo seria a quebra de safra de algum país. Liones Severo, da SIM-Consult, afirmou que os preços vão se recuperar mais rápido que o imaginado, principalmente pela demanda.
O presidente da Aprosoja Brasil, Almir Dalpasquale, comemorou o Fórum Soja Brasil e disse que o evento serviu para conscientizar os produtores para que eles pensem no papel deles na cadeia produtiva e, também, como tomadores de decisões.

"Foi um norteador, o produtor vai tirar as informações debatidas na hora de fazer negócio. Obviamente, não vamos dizer a eles o que devem fazer, mas que eles saibam que quem toma a decisão são os produtores. Nós podemos construir nossa história", completa Dalpasquale.

Soja Brasil em Goiás

A realização do roteiro do Soja Brasil em Goiás tem a parceria da Federação da Agricultura e Pecuária do estado (Faeg) e da Associação de Produtores de Soja de Goiás (Aprosoja -GO). Conta também com o apoio local do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Goiás (Senar – GO), do Sindicato Rural de Rio Verde, da Cooperativa Agroindustrial dos Produtores Rurais do Sudoeste Goiano (Comigo), de Martins & Sobrinhos – Concessionário John Deere , Querência Máquinas – Revenda Stara e Caixa Econômica Federal.Texto: Michelle Rabelo e Canal Rural
Foto: Larissa Melo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas Desenvolvido por Blogger Copyright © 2016

Imagens do modelo de Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas