PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Águas Lindas de Goiás, está entre os dez municípios que mais cresceram populacionalmente no último ano

da redação
As cidades de Rio Verde, no sudoeste de Goiás, e Águas Lindas de Goiás, no Entorno do Distrito Federal, estão entre os dez municípios com até 500 mil habitantes que mais cresceram populacionalmente no último ano, segundo estimativa populacional divulgada na quinta-feira (28) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os municípios ocupam, respectivamente, o oitavo e o nono lugar no levantamento. A projeção é feita anualmente a pedido do Tribunal de Contas da União (TCU) e serve de base para o repasse de recursos para as localidades.
Em Rio Verde, o número de habitantes passou de 197 mil em 2013 para 202 mil, em 2014, o que representa um crescimento de 2,63%. Para o gerente de assessoramento do IBGE, Alessandro de Siqueira Arantes, o município tem atraído pessoas de outras cidades goianas e até mesmo de outros estados devido ao desenvolvimento econômico da região.
Na estimativa divulgada, Águas Lindas de Goiás aparece logo atrás de Rio Verde, em novo lugar. A cidade tinha 177.890 mil habitantes em 2013. Um ano depois, a população passou a ser de 182.526, o que representa um crescimento de 2,61%. O motivo para tamanho aumento populacional no município também se deve, principalmente à imigração, segundo o IBGE. “Existem muitas indústrias se instalando em Rio Verde, além de uma agricultura e pecuária muito forte. Com isso, as pessoas vêm em busca de trabalho e melhores condições de vida”, explicou. Ainda segundo Arantes, o município é o quarto mais populoso de Goiás.
“Em Águas Lindas de Goiás, a explicação é a proximidade com a capital federal. Muitas pessoas buscam tentar a sorte no Distrito Federal e acabam morando nas cidades do entorno, que são consideradas cidades dormitórios e têm um custo de vida mais baixo”, disse Arantes.
 Rio Verde é a cidade goiana que teve maior aumento populacional, diz IBGE
Migração
A busca por uma vida melhor foi o que fez o vigilante Jorge Luis Soares de Melo, de 38 anos, se mudar com a esposa e três filhos para Águas Lindas de Goiás. Há três meses, a família deixou Teresina, no Piauí, com a esperança de bons salários. “Como todo nordestino, eu estava buscando um salário melhor e também condições de saúde”, disse.
Segundo o vigilante, em sua cidade natal, as remunerações eram muito baixas. Ele afirma que a maioria das oportunidades de trabalho que tinha pagava apenas um salário mínimo. Já no município goiano é possível ganhar dois ou até mesmo três vezes esse valor.
“Quando decidi me mudar, algumas pessoas falavam que o custo de vida aqui [Águas Lindas de Goiás] é mais alto. Só que eu não achei tanto assim, além do salário ser melhor, então compensa”, disse Jorge.
Preocupação
De acordo com o gerente de assessoramento, o crescimento das cidades precisa ser analisado de maneira cautelosa. “É um bom sinal, porque se há crescimento na população é porque há um desenvolvimento econômico. Mas é necessário ficar atento para que não haja um crescimento desordenado, gerando problemas sociais”, disse Arantes.
 Para o gerente de assessoramento, é necessário que, junto com o crescimento econômico da região, também haja investimento nos serviços públicos como transporte, saúde e educação, para que essas áreas não sejam sobrecarregadas pela alta demanda da nova população.fonte Do G1 GO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas Desenvolvido por Blogger Copyright © 2016

Imagens do modelo de Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas