PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Debate morno marca último confronto entre candidatos ao Governo do Distrito Federal

Agnelo, Pitiman, Rollemberg, Toninho e Frejat falaram sobre propostas de campanha


Publicação: 30/09/2014 
Os cinco principais candidatos ao Governo do Distrito Federal falaram sobre as propostas de campanha na noite desta terça-feira (30/9), em debate promovido pela TV Globo. Foi o último confronto televisionado antes do primeiro turno das eleições - o encontro foi morno, marcado por poucas propostas e algumas alfinetadas entre os candidatos.

Primeiro a falar no debate, Rodrigo Rollemberg (PSB) perguntou a Agnelo Queiroz (PT) sobre a educação em tempo integral: “Você diz que toda Brazlândia tem educação em tempo integral. Isso não é propaganda enganosa?”
Em resposta, Agnelo disse que Rollemberg precisava visitar as escolas. “As crianças não ficam mais na rua. Hoje nós possuímos 332 escolas que atuam em tempo integral no DF. Além disso eu entreguei 28 creches públicas para a comunidade. Esse é o maior legado para a população”.
No segundo bloco, os candidatos perguntaram uns aos outros, sobre temas definidos pela emissora, e se alfinetaram. O candidato do PR, Jofran Frejat, perguntou a Luiz Pitiman (PSDB) sobre a geração de empregos no Distrito Federal. Pitiman disse que a geração de empregos é importantíssima e que irá investir na iniciativa privada “Faremos investimentos na vocação das cidades”. Na réplica, Frejat disse que a burocracia atrapalha a geração de empregos.
"Comediante"Ainda no segundo bloco, Frejat disse que Rodrigo Rollemberg era um comediante. O candidato pediu direito de resposta, que foi negado. Agnelo também pediu direito de resposta quando Rollemberg disse que empresas públicas não estão funcionando como deveriam e teve o direito negado.
Toninho do Psol perguntou a Agnelo sobre funcionalismo, comissionados e máquina pública. Em resposta, Agnelo diz que reduziu o número de cargos comissionados e aumentou a quantidade de contratação de concursados. O candidato ao governo no PSol defendeu que “a única forma de ingresso no serviço público deve ser por meio de concurso público”. Os candidatos ainda falaram sobre saúde, segurança pública e transporte.
Frejat perguntou a Toninho sobre suas propostas para a  área de educação. O candidato do Psol disse que pretende criar mais escolas em tempo integral, além da Universidade do Distrito Federal e prometeu melhores salários para os professores. “Queremos que a Universidade do Distrito Federal seja um fato. No meu governo, irei oferecer cursos para todos os jovens em todas as áreas e aumento no investimento da educação”, ressaltou.
"Critica quem não tem conhecimento"Agnelo Queiroz (PT) perguntou ao candidato Rodrigo Rollemberg (PSB), sobre a criação do bilhete único. Rollemberg falou sobre o bilhete, mas criticou a obra do BRT e disse que Agnelo trocou ônibus mas diminuiu o número de coletivos. Na réplica, Agnelo defendeu o novo sistema. “Só pode criticar quem nunca usou e não tem conhecimento”, argumentou o candidato do PT.
No quarto bloco do debate, Rodrigo Rollemberg perguntou para Pitiman sobre sua proposta de governo para o Entorno. “Nós precisamos fazer aquilo que até hoje ninguém fez. Vamos valorizar a região do Entorno, gerando emprego e melhorando a saúde pública”, disse o tucano. Na réplica, Rollemberg disse que caso seja eleito, irá melhorar a vida das pessoas no Entorno. “Vamos assumir a responsabilidade de fazer investimentos nessas regiões próximas ao DF”, avaliou.
Agnelo perguntou a Luiz Pitiman sobre saúde. Ao receber críticas do tucano, o candidato do PT disse que Pitiman fala sem saber da realidade e afirmou que para ser candidato, é preciso ter responsabilidade.
Considerações finais
No último bloco, os candidatos fizeram as considerações finais. Toninho do Psol diz que espera que o debate mostre as diferenças e projetos entre os candidatos “Que a população vote com consciência e não se deixe iludir por grandes promessas”.
luiz Pitimam (PSDB) falou que como governador tem o sonho de ver as coisas básicas funcionarem, como saúde, transporte, educação e segurança.
Jofran Frejat lembrou que foi quatro vezes secretário e criou o sistema de saúde do DF. “Me mostre um hospital feito por outra pessoa que não eu”, desafiou.
Rodrigo Rollemberg (PSB) disse que seu programa expressa o desejo de mudança para um novo DF. “O governador tem que governar para todos. A prioridade é dar atenção aos mais necessitados, peço seu voto de confiança para construir uma cidade melhor”.
Agnelo Queiroz (PT) lembra que pegou a cidade suja e abandonada. “Reconheço que ainda não fiz tudo que gostaria e peço o apoio para não interromper o processo que já começou. Como governador, irei avançar nos projetos da cidade”, concluiu.Fonte:Correio Braziliense

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas Desenvolvido por Blogger Copyright © 2016

Imagens do modelo de Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas