PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Júri de homem que matou pai e namorada será transmitido pela internet

Da redação do JAL

O júri popular de Luiz Guilherme Elias Cavalcante, acusado de ter matado seu pai e sua namorada, em agosto de 2012, será realizado na quarta-feira (19), às 8h30, e transmitido via internet, pelo site do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO). O julgamento será presidido pelo juiz Jesseir Coelho de Alcântara, da 13ª Vara Criminal de Goiânia.
O Segundo os autos, ficou comprovado que Luiz Guilherme cometeu os homicídios. O magistrado lembrou que, em seu interrogatório, o acusado confessou ter matado as vítimas. Em relação às qualificadoras, Jesseir observou que elas devem ser apuradas pelo Conselho de Sentença, “pois nos autos constam elementos de que Luiz Guilherme matou seu pai e sua namorada com vários golpes de faca”.
Conforme denúncia, no dia 26 de agosto de 2012, na rua Rio das Graças, no Conjunto Habitacional Aruanã II, em Goiânia, Luis Guilherme, matou a golpes de facadas Luiz Gonzaga de Souza Calvacante, seu pai, e Laiz Santiago Rodrigues, sua namorada. Consta da peça acusatória, que um dia antes, Luiz Guilherme foi com sua namorada e um colega a um bar no Setor Riviera, onde ingeriram bebidas alcoólicas e usaram drogas. Após sair do local, o casal parou em um estabelecimento de espetinhos, em frente à casa dele, e continuou a beber, enquanto aguardava o pedido ficar pronto. Em depoimento, um funcionário do local contou que Luiz Guilherme já estava visivelmente drogado e bastante agressivo com Laiz, querendo que de qualquer forma ela sentasse em seu colo.
Cerca de 40 minutos depois de estarem no barzinho, o casal se dirigiu à casa do rapaz, onde estava o pai dele, Luiz Gonzaga de Souza Cavalcante, e continuaram ingerindo mais bebidas. Depois disso Luiz Guilherme cometeu os homicídios. Em seu depoimento, ele disse que primeiro matou sua namorada, em razão de uma briga e que, devido o uso de drogas, não lembra de ter matado o seu pai.
Por não conseguir falar com sua filha, Ana Paula Santiago Rodrigues ligou para Luiz Guilherme, que alegou ter deixado a namorada em um ponto de ônibus para que ela fosse a uma festa em Trindade. Desconfiada, a mãe da vítima pediu que seu ex-marido, Leonardo Vinícius Camargo Lopes, fosse até a casa do namorado de sua filha para verificar a situação.
Ao chegar no local, e encontrar o portão aberto, Leonardo acionou a polícia que chegou minutos depois e encontrou os dois corpos. Foi constatado que eles haviam morrido havia 36 horas. O réu encontra-se preso na Casa de Prisão Provisória (CPP).


Fonte:  Centro de Comunicação Social do TJGO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas Desenvolvido por Blogger Copyright © 2016

Imagens do modelo de Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas