PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Ideias para Marconi Perillo se fortalecer como um político nacional




Marconi Perillo: investimento maciço em educação pode levá-lo a conquistar a opinião pública do País
O Jornal Opção pediu a cinco políticos com experiência extra-Goiás para apontarem caminhos para o governador do Estado, Marconi Perillo, do PSDB, se inserir de maneira produtiva no cenário político nacional.
Os entrevistados afirmam que, diante do caos da política do País, é o momento adequado para líderes de Estados como Goiás e Pernambuco cavarem espaço nacional.
A inserção na política nacional se dará, acreditam os analistas, por meio do sucesso local. A corte precisa observar e, daí, aprovar o que está sendo feito no Estado. Se conseguir fazer uma revolução na educação — dando ao ensino da escola pública a qualidade do ensino das melhores escolas particulares —, Marconi conquistará o País. Porém, não basta divulgar a “revolução” apenas localmente; é preciso dar publicidade nacional ao que se está fazendo. Publicidade, no caso, não é necessariamente publicar anúncios pagos em jornais, revistas ou divulgar na televisão em rede nacional. É conquistar espaço nas grandes publicações, mas com material jornalístico, com o objetivo de que as informações sejam examinadas por leitores (ou telespectadores) de todo o País.
Um investimento maciço em ciência e tecnologia, atraindo empresas de ponta para Goiás, pode fortalecer o tucano — cristalizando sua imagem de gestor atento e moderno.
Os centros de recuperação para dependentes químicos, os credeqs, já estão sendo observados pelo País, antes mesmo de estarem concluídos. Se derem certo, se o atendimento conseguir recuperar um grande número de pessoas, os demais Estados certamente vão copiar o modelo. Entretanto, sem divulgação, os credeqs podem se tornar uma nova espécie de Centro de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo. O Crer se tornou um modelo para vários Estados, que acataram recomendação do Ministério da Saúde, mas a “marca” Marconi Perillo quase não tem sido levada junto.
Recomenda-se que Marconi Perillo discuta mais política nacional. Por mais que tenha de divulgar o que faz em Goiás, para evidenciar seu sucesso como gestor, o tucano-chefe terá de debater a política nacional, posicionando-se em relação aos grandes temas. Para tanto, precisa participar, de maneira mais intensiva e enfática, das articulações do PSDB nacional.
É praticamente certo que Aécio Neves deve ser o candidato do PSDB a presidente em 2018 — se não for, Geraldo Alckmin e José Serra colocarão seus nomes —, mesmo contra Lula da Silva, e por isso Marconi não terá muito espaço neste ano. Mas pode aparecer como um dos coordenadores da campanha presidencial e, se um tucano for eleito, pode assumir, digamos, o Ministério dos Trans­portes. Com seu arrojo habitual e por ser um tocador de obras, num ministério como este, poderia se consagrar — construindo ferrovias e recuperando a malha rodoviária federal. Aí se cotaria para a disputa presidencial de 2022.

Os cinco entrevistados concordam num ponto: se fizer um governo extraordinário, mas não conseguir levá-lo para o País, por intermédio de uma divulgação maciça, conceitual e inteligente, será, do ponto de vista do sucesso político, inútil. Marconi precisa tornar Goiás cada vez mais nacional se quer chamar a atenção do País para si próprio. É seu desafio. Ressalte-se que a cúpula nacional do tucanato já o vê como um de seus integrantes — dados seus sucessos eleitorais e a capacidade de articulação. Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas Desenvolvido por Blogger Copyright © 2016

Imagens do modelo de Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas