PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Experiência, convivência e comunicação empreendedora são temas de palestra para instrutores


Gilberto falou sobre comunicação e empreendedorismo –
 Foto: Larissa Melo
Michelle Rabelo
Fechando o Encontro de Instrutores do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) Goiás 2015, o ex-colunista da Folha de São Paulo, Gilberto Dimenstein, fechou com chave de ouro o evento que desde segunda-feira (9) debate formas mais assertivas de comunicação dentro da instrutoria e do repasse de conhecimento. "Saber se comunicar no mundo contemporâneo é fundamental", disse ao dar boas vindas para cerca de 200 instrutores. O superintendente do Senar Goiás, Eurípedes Bassamurfo, também destac
 ou a forma como a comunicação está inserida na nova missão da entidade.
O jornalista começou sua apresentação falando sobre "uma arma maior do que qualquer tecnologia existente: a experiência". "Não há nada que você tenha aprendido de relevante na vida que você não encontre na internet", disse na intenção de instigar o público. "Mas na internet não há a experiência que vocês - instrutores - trazem consigo", completou. Para Gilberto, o capital humano tem um valor muitas vezes não estimado por muitos, mas que ultrapassa barreiras e, se valorizado, transforma instrutores em empreendedores do saber.
Falando sobre a característica empreendedora, Gilberto chamou atenção para a parcela de paixão e resiliência deste processo. "Um corpo leva uma batida e volta para o mesmo lugar. O empreendedor, quando acredita no que faz, apanha e volta para o mesmo lugar. É preciso gostar do que se faz e fazê-lo com vontade". No caso da instrutoria, Gilberto pontuou o fato de que muitas vezes o profissional vai encontrar dificuldades no caminho, seja com a turma e com a estrutura disponível para o curso, seja com as recompensas conquistadas durante ou após o término dos treinamentos. "O bom empreendedor transforma um problema em uma solução. Ele trabalha com pouco e faz muito. Hoje eu estou aqui para incentivar vocês a continuarem, principalemnte diante do Senar Goiás - uma rede de apoio que transforma sonhos em realidade".Sobre a comunicação, Gilberto disse que não há espaço no mundo atual para quem não entenda a necessidade de uma comunicação estratégica e empreendedora. “Temos que nos comunicar com um objetivo claro”.
Formando instrutores que se comunicam melhor Para o superintendente do Senar Goiás, Eurípedes Bassamurfo, é preciso que todos os envolvidos no Sistema Faeg Senar - o que inclui instrutores, dirigentes sindicais, mobilizadores, coordenadores - unam forças em prol da criação de uma comunicação eficiente. "A comunicação bem feita faz com que todos os nossos elos, da cadeia do S, estejam em comunhão por um trabalho com resultados ainda melhores", explicou.]Bassamurfo destacou a comunicação do Senar Goiás, feita de dentro para fora. "Antes de mais nada é importante nos comunicarmos e nos planejarmos com a ajuda dos nosso colaboradores. Esse é o momento de trocarmos ideias com os instrutores sobre como trabalharemos e nos comunicarmos de forma alinhada”, pontuou.

Segundo o superintendente, a intenção é desfazer a imagem negativa dos produtores e para isso, a comunicação precisa estar alinhada. “O homem do campo não é mais aquele destruidor da natureza. Ele faz a diferença não só no campo, mas também na cidade. Ele cuida da natureza, gera renda e emprego”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas Desenvolvido por Blogger Copyright © 2016

Imagens do modelo de Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas