PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Governo de Goiás repassa mensalmente R$ 11,5 mi para empresas de transporte público a fim de diminuir preço de passagem




da redação
Estado de Goiás – O governador Marconi Perillo (PSDB) em entrevista à imprensa, no último dia 18, esclareceu o posicionamento do Estado diante do aumento da tarifa do transporte coletivo da Região Metropolitana de Goiânia. Segundo o governador, o aumento foi concedido mesmo após as empresas de ônibus serem subsidiadas com o aporte mensal de R$ 11,5 milhões.
Conforme esclareceu o governador, além do subsídio que garante a redução de 50% na tarifa dos passageiros que fazem o transporte pelo Eixo Anhanguera, também foi instituído o Passe Livre Estudantil, que terá validade para os estudantes das redes públicas e particular; também garantiu a isonomia tarifária do sistema (valor único para os 18 municípios atendidos pela concessão) e desonerou em 100% o óleo diesel utilizado pelos ônibus do transporte coletivo.
Redução dos custos
A entrevista do governador Marconi Perillo ocorreu após a informação de que teria sido o Estado o culpado pelo aumento das passagens. Segundo informações do próprio Gabinete de Imprensa do Governador, esta gestão desde que assumiu o mandato em 2011 vem trabalhando para colaborar para a melhoria do transporte público no Estado. “De lá para cá, nós estamos assumindo uma responsabilidade mensal de R$ 11,5 milhões em subsídios para o transporte. Primeiro, desonerando metade da tarifa do Eixo Anhanguera. Hoje o usuário do Eixo Anhanguera só paga metade da tarifa, a outra metade quem paga é o governo estadual. O Passe Livre Estudantil, que é universal para toda a Região Metropolitana, é integralmente pago pelo governo estadual”, destacou o governador durante a coletiva.
Perillo também ressaltou que, no seu primeiro ano de governo, todas as cidades da Região Metropolitana tiveram os preços das passagens equalizados. Esta medida foi realizada para atender os passageiros das 20 cidades que compõem a região metropolitana, equiparando os preços das passagens com o preço cobrado em Goiânia.
Dos R$ 11,5 milhões custeados pelo governo estadual para com o transporte público, R$ 9,5 milhões são destinados ao financiamento dessas passagens que são oferecidas gratuitamente. “O governo do Estado já tem uma lei aprovada para dar mais essa contribuição. Faltam as prefeituras da Região Metropolitana fazerem a sua parte. Não adianta só o governo do Estado entrar nessa questão da gratuidade, até porque toda a responsabilidade pelas licitações das linhas de ônibus é da Prefeitura de Goiânia”, informou o Gabinete de Imprensa do Governador.
Revisão da decisão de elevar a tarifa
Conforme salientou durante a entrevista o governador Marconi Perillo, se não houvesse essa contrapartida do governo de R$ 11,5 milhões, o preço da passagem para os usuários de transporte público do Eixo Anhanguera seria de R$ 3,30 e não de R$ 1,65 como é atualmente. . “Nós já temos uma contribuição muito grande, já estamos oferecendo uma contribuição muito grande e o que eu posso adiantar é que, da parte nossa, em que pese todas as restrições financeiras e orçamentárias, considerando o bolso do usuário do transporte, nós estamos mais uma vez dispostos a sentar à mesa e discutir para ver o que o governo do Estado pode fazer, apesar de não ser sua responsabilidade, em termos de melhorias para as pessoas trabalhadoras”, disse o governador.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas Desenvolvido por Blogger Copyright © 2016

Imagens do modelo de Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas