PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Presidente da Câmara de Águas Lindas, Evandro do Rainha da Paz, fala com exclusividade ao Jornal Águas Lindas




O Jornal Águas Lindas (JAL) entrevistou na quarta-feira, 24, o vereador e presidente da Câmara Municipal de Águas Lindas, Evandro do Rainha da Paz (PSB). O vereador recebeu a equipe de reportagem na sala de reuniões de Casa e durante quase uma hora ele falou de seus trabalhos enquanto presidente do Legislativo e sobre as atuações da Câmara em atendimento às demandas municipais.
O vereador que está à frente dos trabalhos da Poder Legislativo há três mandatos consecutivo, disse que sua gestão ficará ma
 rcada pela “transparência e pela responsabilidade com o dinheiro público”. Na entrevista ele falou sobre as conquistas obtidas pela Casa durante seus mandatos e comentou como deverá ser os trabalhos dos vereadores durante o ano de 2015. Com um orçamento acima de R$ 8 milhões, a Câmara é um órgão independente cuja função dos vereadores se resume basicamente em: Função Legislativa – consiste em elaborar as leis que são de competência do Município, discutir e votar os projetos que serão transformados em Leis buscando organizar a vida da comunidade; função Fiscalizadora – o vereador tem o poder e o dever de fiscalizar a administração, cuidar da aplicação dos recursos, a observância do orçamento. Também fiscaliza através do pedido de informações; função de Assessoramento ao Executivo – esta função é aplicada as atividades parlamentares de apoio e de discussão das políticas públicas a serem implantadas por programas governamentais, via plano plurianual, lei de diretrizes orçamentárias e lei orçamentária anual(poder de emendar, participação da sociedade e a realização de audiências públicas); função Julgadora – A Câmara tem a função de apreciação das contas públicas dos administradores e da apuração de infrações político-administrativas por parte do Prefeito e dos Vereadores.  

Jornal Águas Lindas (JAL) – Vereador, gostaria que o senhor começa a entrevista falando sobre seus trabalhos na presidência da Câmara Municipal.
Vereador Evandro do Rainha da Paz – Em 2013 eu assumi pela primeira vez a presidência da Câmara, no entanto, eu já sou vereador a três mandatos, e, logo no meu primeiro mandato, fui Segundo Secretário por duas vezes da Casa. Depois fui vice-presidente por dois anos, e no terceiro ano de mandato fui Corregedor e no quarto também. Então, eu já ocupei quase todos os cargos da Câmara e agora por último estou como presidente. Só não ocupei ainda o cargo de Primeiro Secretário.
Portanto, em 2013, eu assumi como presidente e desde então fiz muitas mudanças nesta Casa, porém, administrando com muita seriedade e responsabilidade o dinheiro público, onde eu vejo que eu não tenho que atender meia dúzia que está ao meu lado, mas, ser presidente para ver a necessidade do povo da nossa cidade. E foi dessa forma que eu administrei a Câmara: honrando o dinheiro público, sabendo que aquilo é uma responsabilidade minha e eu tenho que prestar contas, e isto é o mais importante. Para isto, eu cortei vários gastos que haviam. Fiz uma administração diferente. Não estou aqui para falar das outras administrações, mas sim, para falar sobre a minha. E a minha é sem corrupção, é muito honesta e não é uma administração desastrosa.
JAL – Quais são os principais problemas vivenciados pela Câmara no momento?
Evandro – Minha gestão é uma gestão diferente, porque desagrada alguns. Eu não queria entrar nesse mérito, mas tem algumas pessoas que não aprovam a minha administração, por ser uma administração limpa e transparente. Por que alguns não gostam? Pelo fato de que eu devolvo dinheiro, e eu não estou aí para dar ouvido àqueles que questionam. E eu não estou nem aí para esse comentário. Eu estou aqui para ver o bem do povo. É desta forma que conduzo os meus trabalhos. No entanto, recebo elogios. Às vezes estou na fila de banco, e as pessoas vem até mim, para me cumprimentar pelo trabalho que tenho feito na presidência, ou pela gestão transparente que faço. E digo de coração, que não tomei nenhuma cafezinho de 100 ml com o dinheiro da Câmara. Eu posso falar e afirmar que estou fazendo uma administração honesta e com respeito à população. Durante esse três anos que estou administrando esta Casa, percebo que existe harmonia entre os Poderes, mas isto não quer dizer que um poder seja conivente com o outro. Cada um tem seu papel. E o prefeito tem ciência disto. Até porque se for para fazer alguma irresponsabilidade eu não fico à frente na Casa. O prefeito é uma pessoa que tem administrado o município com muita responsabilidade, não tem vindo nenhum projeto para esta Casa que seja indecente. E nós ficamos satisfeitos pelo fato da Câmara ser um órgão independente. A Câmara não depende, não é uma extensão da prefeitura. A Câmara está aqui para barrar aquilo que não seja de interesse da população. O prefeito tem conhecimento que projeto indecente que venha tramitar aqui, nenhum será aprovado. E outra coisa, o prefeito também é avisado que não participamos de corrupção nenhuma. Ele já sabe qual é a minha postura. No entanto eu vejo que o prefeito vem administrando o município de forma muito cautelosa, e por isto acredito que ele está no rumo certo. O Ministério Público também fiscaliza de forma isenta. Sendo assim, atualmente não enfrentamentos nenhum problema para fazer nosso trabalho.
JAL – Quais serão os trabalhos da Casa para este ano?
Evandro – Para a Câmara ficar completa eu diria que falta apenas fazer uma modificação no sistema interno de som da Casa. Já abri a discussão com o jurídico para nós abrirmos uma licitação para equiparmos a Câmara de vez. No entanto, eu equipei a Casa de computadores novos, de primeira linha. Os gabinetes estão todos equipados com novos móveis, agora para fechar precisamos apenas resolver a questão do sistema de som. Antes não tinha a sala da presidência, foi na minha gestão que essa sala foi feita.
Sobre os Projetos de Lei, o Executivo, até o momento, não enviou nenhum projeto que esteja em fase de conclusão. Mas eu acredito que vai vir muitos projetos para nós aprovarmos e que também serão projetos bons que venha ao encontra de nossa população. Entrou um projeto logo nas primeiras discussões, este ano, que é o projeto sobre o aumento do número de vereadores - que hoje são 13 e subirá para 19 –, mas eu pedi calma aos pares para que se decida logo no Congresso Nacional de como vai ficar a Reforma Política. Portanto, acredito que esse projeto será aprovado e Águas Lindas passará a ter 19 vagas para vereador. Até porque a Lei Orgânica da poder a isto. Hoje, a cidade já tem mais de 300 mil habitantes e isto dá brecha para o aumento das vagas. Sendo aprovado o projeto, na próxima eleição já começa a vigorar.
JAL – Qual é a posição da Casa em relação a temas como o transporte público e criminalidade?
Evandro – Todos os pares desta Casa são favoráveis em relação a melhoria do transporte público da cidade. Porque nós sabemos que o povo está sofrendo, está pagando um preço caro por isto, e, desta forma, precisamos resolver isto em caráter de urgência. Inclusive o prefeito já se reuniu com a ANTT, e, ontem (dia 23), ele esteve reunido com o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), pedindo uma saída para que, em primeiro lugar, reduza o preço da passagem e que venha outras empresas fazer o serviço de transporte público, para que haja concorrência e, consequentemente, qualidade. A posição da Câmara será sempre de defesa do povo, até porque nós fomos eleitos pelo povo e é a eles que devemos explicações.
Com relação à criminalidade que ocorre em Águas Lindas, não é uma situação apenas da cidade, mas sim de todo Brasil. Isto é uma questão que hoje nosso país, devido às drogas, tem levado muita gente para lugar sem volta. E a Câmara se posiciona da seguinte maneira: esperamos que haja uma solução. Nós estamos aqui para brigar junto aos governos estadual e federal, para que haja uma forma de combater essa situação que aí está. Tem que haver políticas públicas diferentes para que possa combater esse mal, que não está mais dando para conviver. Porque está matando os jovens; são muitos os jovens que eu conheci e que devido ao crime hoje não está mais conosco devido ao aumento da violência. Inclusive quero, junto a todos os pares desta Casa, marcar uma reunião com o governador Marconi Perillo para ver o que ele tem a nos oferecer para que nós possamos combater o crime, porque a nossa cidade tem uma extensão muito grande. Quem sabe, solicitar dele mais policiais, ou qualquer atitude que venha amenizar essa terrível situação. Também quero formar duas comissões, uma voltada para a questão do transporte público e outra para o aumento da criminalidade, para que nos possamos acionar os órgãos competentes.
JAL – Como tem sido o relacionamento entre os Poderes Executivo e Legislativo?
Evandro – Não veja nenhum problema. Até porque eu conheço o atual prefeito há muitos anos. Nós começamos juntos, ele com seu comércio e eu com meu, isto em 1996, e, de lá para cá, nós crescemos juntos. Sendo assim, não vejo nenhum problema entre nós. Eu o apoio há muitos anos. E por isto digo que não tenho nenhuma dificuldade em se relacionar com ele. É claro que eu tenho a minha independência e ele a dele, mas fora isto, estamos juntos. Tanto é que recebi dele apoio em meus três mandatos de vereador. Por isto, hoje trabalhamos em harmonia. E posso dizer que atualmente na Câmara não tem nenhum grupo que faz oposição ao Executivo, é lógico que existem divergência em algum assunto, mas posso dizer que todos os vereadores hoje são situação.
JAL – Por que as reuniões da Câmara ocorrem nos primeiros dias do mês? E por que as sessões são no período diurno e não noturno, como é comum em outros municípios?
Evandro – Nós estamos cumprindo o Regimento Interno da Casa. Eu gosto muito de cumprir a lei. O regimento fala que as sessões ordinárias devem acontecer nos cinco primeiros dias úteis do mês, e assim tem sido feito. Na minha gestão, tem hora e dia para começar a sessão. Porque antes não era dessa forma. Eu falo porque estou aqui e participo, e antes, teve vezes, que a sessão era adiada, não tinha horário, e eu era um dos que não concordava com isto. Por conta disto, coloquei moral no que diz respeito essa questão. Às vezes, a reunião pode até demorar a começar, devido algum assunto que os vereadores estão resolvendo, mas geralmente começamos na hora exigida que é 10h. Mas isto pode ser mudado. Cabe à população exigir e os vereadores acatarem para que o regimento seja modificado. Já fiz, a pedido de alguns vereadores, as reuniões no período noturno, mas não teve muita presença de populares. E também alguns vereadores questionaram, porque muitos deles estudam no período noturno. Mas se o povo exigir que mudemos os dias e horários das sessões nós o faremos. Até porque temos que atender o povo. E digo que estamos à disposição para fazer isto.
JAL – Qual conselho o senhor dá a população de Águas Lindas em relação aos serviços da Casa?
Evandro – É de suma importância a população participar das sessões ordinárias da Casa. A população tem uma importância muito forte a partir do momento em que ela esta presente. Porque se a população estiver presente ela saberá o que seu vereador está defendendo, o que ele está fazendo, se ele é um parlamentar atuante para que no futuro, ele, eleitor, possa fazer seu juízo e saber se vai ou não votar nele na próxima eleição. Por isto, faço um apelo à população para participar das sessões.
JAL – Presidente fica à vontade para prestar seus esclarecimentos finais.
Evandro – A Casa de Lei de Águas Lindas hoje é fruto de um trabalho feito com muita responsabilidade. Em minha gestão algumas demandas foram atendidas, como a compra de dois automóveis para atender os serviços da Casa; devolvi, através da sobra do orçamento da Casa, o valor de R$ 250 mil, que foi utilizado para comprar uma ambulância para o município e agora devolvi mais R$ 650 mil, que será utilizado na construção de uma escola municipal (Escola Municipal Antonio Cícero); equipei a Câmara com gabinetes novos, móveis, computadores; fiz uma sala exclusiva para a presidência; hoje a Câmara tem um estoque de alimentos, porque isto foi alvo de crítica, onde pessoas dizem que faltavam as coisas; eu faço tudo que tem que ser feito, e o que sobra eu devolvo ao Executivo para que seja transformado em benfeitorias para a nossa população; paguei mais de R$ 3,2 milhões de impostos que estavam atrasados, hoje a Casa não deve nada;
Para concluir eu quero deixar meus agradecimentos à população de Águas Lindas que tem confiado em mim durante todo esse tempo e a Deus que tem me dado sabedoria para conduzir os assuntos que são de minha competência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas Desenvolvido por Blogger Copyright © 2016

Imagens do modelo de Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas