PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Força-tarefa é criada pelo governo municipal de Santo Antonio do Descoberto para combater o Aedes aegypti




O município foi o primeiro a constatar um caso confirmado de Zika vírus no Estado; até o momento, cerca de 13 mil residências já foram vistoriadas, porém 6 mil delas estavam fechadas, o que dificulta as ações de combate ao mosquito


No último dia 16, a cidade de Santo Antônio do Descoberto esteve sob os holofotes da mídia estadual e nacional, por ser a primeira cidade de Goiás a ter um caso de um paciente contaminado com o Zika-vírus. Na ocasião, a Secretaria de Estado de Saúde foi notificada e imediatamente montou-se uma força tarefa – apoiado pelos poderes públicos municipal, estadual e federal – para combater o mosquito Aedes aegypti (transmissor do Zika vírus).
Agora, em matéria publica pela assessoria de comunicação da Prefeitura de Santo Antônio do Descoberto, nos últimos quatro dias, 13 mil residências de moradores foram vistoriadas por essa força tarefa que é composta por brigadistas do Corpo de Bombeiros, agentes de prefeituras do Entorno Sul, voluntários, equipes da Secretaria de Estado de Saúde e funcionários públicos municipais.
Situação
Entre as residências visitadas, afirmou a assessoria da prefeitura, seis mil delas se encontravam fechadas, ou seja, não foram possíveis de serem vistoriadas.
Diante da situação o poder público pediu a colaboração dos moradores para que possam fazer a limpeza dos lotes em seus domicílios.
A população pode e deve continuar as faxinas em seus lotes que as nossas equipes de Obras e Meio Ambiente estarão recolhendo continuamente, os trabalhos não irão parar", disse o prefeito municipal, Itamar Lemes (PDT) em entrevista à assessoria de comunicação.
A prefeitura também informou que foram recolhidas das ruas da cidade cerca de 400 toneladas de lixo e entulho.
Precaução
Pelo que tudo indica a situação de ser o primeiro município do Estado a ter um caso comprovado de Zika vírus (vírus causador da microcefalia) fez com a prefeitura tomasse medidas de emergenciais no âmbito da saúde. Segundo informações da própria prefeitura, já forma contratados 15 agentes de endemias (sendo que haverá mais contratação em janeiro) e de cinco carros fumacê.
"Estamos com três médicos por plantão para atender os moradores, e os enfermeiros dos Postos estão reforçando a triagem", destacou a Secretaria Municipal de Saúde.
De acordo com a prefeitura, os bairros priorizados, pelo o número de focos encontrados é o Beira Rio, o P.E.D. XI, o P.E.D. XII, o Setor de Mansões e o Parque Santo Antônio. “O fumacê libera um inseticida que combate o mosquito já adulto”, informou a assessoria.
Até o mês de junho do próximo ano, mais quatro operação de combate o mosquito Aedes aegypti deverão acontecer na cidade.
Ainda sobre as medidas preventivas tomadas pelo município para combater o mosquito, a prefeitura ressalta: “Vale ressaltar que no mês de novembro foi realizado manejo ambiental em bairros do município, onde foram retirados entulhos, realizados bloqueios e distribuído materiais educativos para à população. Ao longo do ano de 2015, até o dia 30 de novembro, foram realizadas 50.677 visitas (entre residências, comércios, terreno baldio) para inspeção, localização e eliminação dos locais que continham foco do Aedes, além de palestras em 17 escolas, com um total de 6610 alunos.”







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas Desenvolvido por Blogger Copyright © 2016

Imagens do modelo de Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas