PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Águas Lindas: Operação Grajaú prende grupo de furto de caminhões

A Polícia Civil do DF cumpriu 10 mandados de prisão preventiva e 16 de busca e apreensão em Águas Claras, Ceilândia e Brazlândia, além de cidades do Entorno do DF e de Goiás como Águas Lindas, Luziânia, Padre Bernardo. A quadrilha furtava veículos e falsificavam chassi e modificavam a documentação


Da redação do JAL

A Polícia Civil do Distrito Federal, por intermédio da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos (DRFV) deflagrou, nesta quinta-feira (14), a Operação Grajaú que resultou na prisão de oito pessoas e no cumprimento a 16 mandados de busca e apreensão. A ação foi realizada em Brazlândia, Ceilândia, Águas Claras, Anápolis/GO, Luziânia/GO, Padre Bernardo/GO e Águas Lindas de Goiás.
Na Operação Grajaú, sete pessoas desta organização criminosa foram presas em cumprimento a mandados de prisão preventiva: J.C.P.G., 28 anos; H.C.S., 42; D.S.S., 29; J.C.S., 28; L.G.S., 42; R.R.C., 27; e L.B.S., 22. Três criminosos encontram-se foragidos. Dez caminhões foram recuperados e devolvidos aos proprietários. Além disso, um homem foi preso em flagrante durante a ação policial, pois estava de posse de dois revólveres.
De acordo com a PCDF trata-se de repressão a um grupo criminoso especializado em furtos de veículos, adulteração de sinais identificadores, falsificação de documentação veicular e venda dos veículos, especialmente de grande porte.
 “Caminhões, guinchos e tratores eram objeto de clonagem e comercialização junto a receptadores específicos, inclusive a destinatários de outras unidades da federação, como cidades do Estado do Maranhão, Pará, da Bahia, de Goiás e Minas Gerais. Eles agiam rotineiramente no Distrito Federal há pouco mais de um ano”, destacou o delegado-chefe da DRFV, Marco Aurélio Vergílio.
As investigações duraram 12 meses. “O grupo executava as ações geralmente no horário noturno, transportando na mesma noite o veículo até o receptador que encomendara o bem. Em outras ocasiões, ocultavam os caminhões em um determinado lote e também em via pública. Esses veículos subtraídos eram negociados por valor de R$ 20 a R$ 30 mil”, explicou o delegado da DRFV. As subtrações dos veículos se concentravam nas cidades de Ceilândia, Taguatinga, Samambaia, Brazlândia, Valparaíso de Goiás/GO, Luziânia/GO e Santo Antônio do Descoberto/GO.







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas Desenvolvido por Blogger Copyright © 2016

Imagens do modelo de Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas