PLANTÃO DE NOTÍCIAS

PCGO aprende mais de 2 mil quilos de maconha

A droga era trazida mensalmente do Paraná. Os cinco suspeitos foram flagrados nesta sexta-feira na GO 060. De acordo com o Denarc, os viviam exclusivamente do tráfico de drogas


Da redação do JAL


Numa operação denominada “Tiradentes”, policiais civis da Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos (Denarc), em conjunto com o Grupo Tático (GT3), desarticularam uma organização criminosa de tráfico de drogas que, há pelo menos três anos, vinha abastecendo as bocas de fumo de Goiânia e região metropolitana. De acordo com as investigações, as drogas eram trazidas mensalmente do Paraná. Os cinco suspeitos foram flagrados nesta sexta-feira (22).
Com os cinco integrantes da quadrilha que foram presos na GO 060, os policiais apreenderam 2,99 toneladas de maconha e 630 quilos de insumos usados no refino de pasta de cocaína, além de duas camionetes produtos de roubos e uma arma de uso restrito.
Ildes José Marques Júnior, 31 anos, considerado o líder da quadrilha, Gustavo Henrique Vieira de Paula, 21 anos, com passagens pela polícia por roubo, posse de arma, falsidade ideológica e uso de documento falso; Simeir Vinícius Ferreira Silva, 22 anos, com duas passagens por roubo, estelionato e adulteração de sinal identificador de veículo; Jeverson Pereira dos Santos, 40 anos, sem registros criminais; e Rodrigo Fernandes, 24 anos, também sem passagem anterior, foram apresentados à imprensa na manhã deste sábado, na sede da Denarc.


Para o carregamento deste mês, Ildes, que era responsável por providenciar dinheiro e veículos para o transporte da carga, viajou ao Paraná e lá ficou oito dias, negociando com os traficantes. Os outros quatro integrantes da organização viajaram depois para aquele estado para providenciarem o embarque e transporte da droga. Os traficantes entenderam que o período do feriado prolongado de Tiradentes seria um momento propício para voltarem à Goiânia com o carregamento, uma vez que o grande fluxo de veículos nas rodovias facilitaria que o comboio passasse despercebido pelas barreiras.
Trata-se da maior apreensão de drogas no Estado em 2016 e uma das maiores da história da Delegacia de Repressão a Narcóticos (Denarc). Titular da especializada, o delegado Alécio Moreira de Sousa Júnior explicou que o carregamento apreendido não possuía qualquer tipo de camuflagem. “Era só abrir as portas para cair droga por todo lado”, contou. O delegado destacou a capacidade financeira da quadrilha para realizar toda a articulação e trazer toda essa droga para a capital. Segundo o titular da Denarc, nenhum dos traficantes tinha qualquer outra atividade. Eles viviam exclusivamente do tráfico de drogas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas Desenvolvido por Blogger Copyright © 2016

Imagens do modelo de Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas