PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Governo de Goiás vai transformar antiga Colônia Santa Marta em complexo com três hospitais


O governador Marconi Perillo assinou na manhã de hoje (29) uma Ordem de Serviço no valor de R$ 5.598.253,33 (cinco milhões, quinhentos e noventa e oito mil, duzentos e cinquenta e três reais e trinta e três centavos) para transformar a antiga Colônia Santa Marta em um grande complexo com três hospitais. A solenidade de assinatura foi realizada no Hospital de Dermatologia Sanitária e Reabilitação Santa Marta, na GO-403, saída para Senador Canedo.

“Esse ato de hoje é mais um ato de fé e de responsabilidade social do nosso governo. Desde 2011, nós focamos na solução para a antiga Colônia Santa Marta. Reestruturados as casas para dar aqui uma finalidade mais nobre. Muitas reformas e melhorias foram feitas, e isso é só o começo”, afirmou Marconi.

O Hospital de Dermatologia Sanitária e Reabilitação Santa Marta será transformado em um Complexo Hospitalar destinado a ser uma unidade de referência em atendimento ao idoso, à saúde do homem e de assistência aos casos mais complexos de hanseníase e possíveis incapacidades. A obra será realizada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde.


“Nós vamos transformar esse espaço em um grande complexo hospitalar. Além da dermatologia sanitária e do acolhimento aos pacientes, nós vamos erguer aqui dois hospitais muito importantes para o Estado, um deles voltado aos idosos e o outro destinado aos homens. Então, aqui nós vamos ter três hospitais funcionando no mesmo espaço”, explicou o governador.

A Ordem de Serviço assinada hoje é referente à construção da residência assistencial voltada ao acolhimento dos 22 pacientes residentes da unidade HDS. A construção contempla 23 apartamentos individuais, área de convivência e praça de banho de sol, com infraestrutura assistencial. A obra marca o início da construção do complexo hospitalar. 

“Ainda temos um caminho a percorrer pela frente. Nós estamos cumprindo com nosso dever e estamos conscientes da importância do nosso papel na viabilização de uma saúde que realmente cumpra o que estabelece a legislação no Brasil, que é priorizar a saúde das pessoas como um direito universal”, salientou Marconi. 

Acompanharam a solenidade o secretário de Estado da Saúde, Leonardo Vilela; o superintendente da Agir, Sérgio Daher; o diretor-Geral do Crer, Válney Rocha; o presidente da Fecomércio, José Evaristo, entre outras autoridades.

Residência Assistencial

A Residência Assistencial é uma Instituição de acolhimento de longa permanência composta por 23 apartamentos individuais com 18,17m2 , além de 183,28m2 de praça de banho de sol e 353,58 m2 de área de convivência, que perfaz o total de 1.323,66 m2 de área construída com investimento total de R$ 5.598.253,33 e tempo de execução da obra estimado em dez meses.

O projeto traz como benefício direto instalações acessíveis e climatizadas, monitoradas 24 horas. Trata-se de um resgate do Governo do Estado aos pacientes com dependências físicas e emocionais decorrentes de sequelas da hanseníase, e do isolamento social. Dentre os principais serviços oferecidos aos residentes estão: Posto de enfermagem, farmácia, consultórios, refeitório e serviço de nutrição e lavanderia.

Hoje, o Hospital de Dermatologia Sanitária e Reabilitação Santa Marta acolhe 22 pacientes, em sua maioria com alto grau de dependência que, por não terem sido inseridos na sociedade, contam exclusivamente com a tutela do Estado para viver. Atualmente, os mesmos habitam pavilhões condenados ou precários na área destinada à construção do hospital, e que serão demolidos oportunamente.


Complexo Hospitalar

O complexo hospitalar será edificado em um terreno de área total de 84.157,02 m2, com 36.066,47 m2 de área a ser construída. Contemplará a residência assistencial de longa permanência, a clínica do homem e o hospital do idoso, e deve receber a população de pessoas com 60 anos ou mais, considerados idosos frágeis, com necessidades de internação hospitalar ou cuidados médicos especializados, devendo também desafogar a rede de Urgência e Emergência do Estado e o Centro de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo. 

O complexo deve atender ainda a população masculina de 20 anos a 59 anos, com doenças crônicas ou com características peculiares que demandem cuidados específicos, e pessoas com hanseníase e complicações.

Fonte: MaisGoias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas Desenvolvido por Blogger Copyright © 2016

Imagens do modelo de Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas