PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Polícia Civil apresenta bando especializado em explodir caixas eletrônicos na Grande Goiânia


Composta por cinco homens e uma mulher, a quadrilha seria responsável por cinco ataques ocorridos só neste mês na Grande Goiânia. Suspeitos já se preparavam para uma nova ação
Seis pessoas, entre elas uma mulher, foram presas pela Polícia Civil acusadas de integrarem uma quadrilha que só neste mês de julho explodiu caixas eletrônicos em cinco locais diferentes na Grande Goiânia. Quando foram abordados, os suspeitos, segundo a polícia, estavam saindo para um novo ataque.

Jorge Santana de Araújo, de 21 anos, a mãe dele, Raquel Vieira Costa de 39 anos, o atual companheiro dela, Fabrício Amorim Machado, de 35 anos, Lucas Fellipe Martins Melo, de 24 anos, Marcelo Antônio Marques Pereira, de 39 anos, e Lyneker Guilherme Silva Oliveira de 23 anos tiveram suas Prisões Preventivas decretadas na última sexta-feira (22/7). Eles foram localizados no Residencial Tempo Novo, em Goiânia, e no Setor Maysa, em Trindade. Segundo o Delegado Alex Vasconcellos, titular do Grupo Anti Roubos a Bancos (GAB) da Deic, Jorge é o líder da quadrilha, e colocou a mãe e o padrasto para participarem dos crimes.

Com os suspeitos, os policiais apreenderam quase cinco quilos de explosivos, um simulacro de arma de fogo e um Honda Civic que era usado nas ações. Segundo a polícia, os seis presos são responsáveis pelos ataques ocorridos no último dia 5 na Avenida T-1, no Setor Bueno, no dia 12, no Cemitério Jardim das Palmeiras, no dia 14, em Goianira, no dia 20 em Trindade, e no dia 21 em uma agência no Setor Rodoviário, perto do prédio da Secretaria da Segurança Pública. Os valores roubados pelos suspeitos nesses cinco ataques não foi divulgado pela polícia, que informou apenas que em pelo menos duas dessas explosões, nenhuma quantia foi subtraída.

“Quando nós conseguimos localizá-los, eles já estavam saindo para atacar uma outra agência em Palmeiras de Goiás que seria explodida na madrugada do último sábado (23/07), destacou o delegado. Jorge Santana já havia sido preso em 2015 pelo mesmo delito. “Naquela ocasião ele havia explodido caixas eletrônicos de uma agência bancária em Itaberaí. Nós prendemos ele e o restante do bando, mas pelo que vimos agora ele foi solto e de novo voltou a praticar o mesmo tipo de crime”, complementou o titular do GAB.

Marcelo Marques Pereira também já tinha sido preso pelo GAB por explosões de caixas eletrônicos. Já Lucas Fellipe, que veio para Goiás por estar sendo procurado em Minas Gerais, acumula mais de 25 passagens pela polícia por diferentes crimes, entre eles sequestros, homicídios e roubos a bancos.

Presente à apresentação dos presos à imprensa, o secretário da Segurança Pública e Administração Penitenciária, José Eliton, parabenizou os policiais e lembrou que em pouco mais de quatro meses nove quadrilhas especializadas em assaltar agências bancárias e caixas eletrônicos foram desarticuladas e 45 suspeitos acabaram presos em Goiás. “Esse trabalho se consolidará ainda mais com o avanço da força-tarefa a partir da integração das inteligências das polícias de sete unidades da Federação que formam o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central”, afirmou ele. FONTE MAISGOIAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas Desenvolvido por Blogger Copyright © 2016

Imagens do modelo de Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas