PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Das 246 cidades goianas, apenas sete não tem problemas com drogas, segundo CNM



Dos 246 municípios goianos, apenas sete declararam que não possuem problemas com drogas: Divinópolis de Goiás, Arenópolis, Guarani de Goiás, Sítio D’Abadia, São Patrício, Santa Fé de Goiás e Urutaí. O dado é do Mapeamento da Confederação Nacional de Municípios (CNM), que ainda indica que a droga é um sério problema para 66 cidades em Goiás.

A pesquisa realizada pela entidade municipalista compreendeu as 246 cidades goianas. O resultado revelou que 202 municípios goianos enfrentam entre alto e baixo nível de problemas relacionados ao consumo da droga.

O estado ainda tem 94 municípios com médio problema relacionado ao consumo de crack e 42 com baixo problema. Outros 38 municípios não responderam ao questionário da CNM.

Brasil

No âmbito nacional, 1.153 municípios declararam que o nível de problemas relacionados ao consumo de crack é alto, 2.019 apresentam nível médio e 1.194 baixo. Outras 950 cidades não responderam ao questionário e apenas 253 afirmaram que não sofrem com os problemas relacionados ao consumo de crack.

O presidente da Federação Goiana de Municípios (FGM) e representante da CNM na região Centro-Oeste, Divino Alexandre da Silva, afirma que o problema do crack atinge, principalmente, as grandes e médias cidades. “É um mal social grave e afeta todas as classes sociais. Como uma epidemia, esse problema também está chegando às pequenas cidades”, afirmou.

O presidente da FGM ainda ressalta que os gastos para os municípios aumentam com os problemas do crack. “O gestor tem que destinar recursos para estruturar clínicas para recuperação dos dependentes porque passa a ser um problema relacionada à saúde pública", completou Divino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas Desenvolvido por Blogger Copyright © 2016

Imagens do modelo de Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas