PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Distrito Federal: Pintura de meio-fio ganha auxílio de maquinário


O Serviço de Limpeza Urbana (SLU) passou a utilizar a pintura mecanizada de meio-fio para deixar as ruas e vias limpas. A máquina atende as regiões administrativas de Ceilândia, Taguatinga, Águas Claras, Vicente Pires, Riacho Fundo I, Cidade Estrutural e Park Way (quadras 3, 4 e 5).

O projeto inicial tem como objetivo a pintura das grandes vias. No cronograma, está previsto a utilização do serviço a cada semana em uma cidade diferente. Águas Claras, Park Way e Taguatinga já receberam as pinturas nos meios-fios. Nas ruas em que a máquina não consegue entrar, o SLU tem estudado alternativas, inclusive, com a pintura manual. A máquina pinta em média 13 quilômetros de meio-fio de rua por dia. Nas rodovias, a média é de 17 Km. O SLU tem acompanhado as atividades para comprovação dos índices.

Para executar o serviço, são formadas duas equipes de cinco pessoas: um motorista, dois pintores e mais dois ajudantes que fazem o acabamento e a sinalização, interditando a faixa mais próxima do meio-fio, com a finalidade de proteger os trabalhadores para efetuar a pintura mecanizada.

De acordo com a diretora de Limpeza Urbana do SLU, Alessandra Goulart, além de manter as vias limpas, a pintura mecanizada de meio-fio traz outros benefícios aos cidadãos. “Os motoristas também aprovam, pois a pintura ajuda a demarcar o limite da via e a sinalização fica mais clara”, comenta.



Pregão

A máquina de pintura de meio-fio é fornecida pela Valor Ambiental, empresa que presta os serviços de limpeza urbana no Lote 2, que abrange as regiões administrativas de Águas Claras, Ceilândia, Estrutural, Park Way, Riacho Fundo I, Taguatinga e Vicente Pires. A empresa é responsável pelos serviços de pintura do meio fio, coleta de resíduos, manejo, varrição, lavagem de monumentos, coleta mecanizada, coleta manual, destinação final, entre outros descritos no contrato firmado com o SLU.

No valor de R$ 76.579.881,20, o contrato foi publicado no Diário Oficial do DF em 22 de abril de 2016 e tem validade de 10 meses, podendo ser renovado pelo mesmo período por até mais cinco vezes. A contratação também prevê a operação e a manutenção da Usina de Triagem e Compostagem dos resíduos de Ceilândia e a compostagem, no pátio dessa unidade, de parcela dos resíduos orgânicos processados na Usina de Triagem e Compostagem da Asa Sul.

Assessoria de Comunicação / SLU

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas Desenvolvido por Blogger Copyright © 2016

Imagens do modelo de Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas