PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Cunha pode atingir Temer e o chamado “núcleo duro” com delação

foto divulgação
Segundo informações da colunista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, Cunha já rascunhou mais de cem anexos para a colaboração.

O acordo de delação premiada do ex-presidente da Câmara e deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) com a Operação Lava Jato está próximo de ser concretizado. O peemedebista, que está preso em Curitiba (PR) desde o ano passado, conclui textos com informações que devem envolver o presidente Michel Temer (PMDB), os ministros Moreira Franco (Secretaria-Geral) e Eliseu Padilha (Casa Civil), além do senador Romero Jucá (PMDB-RR).
O deputado cassado fazia parte do chamado “núcleo duro” do PMDB, composto por Temer, Jucá e os dois ministros. O grupo liderou o movimento que culminou no impeachment de Dilma Rousseff (PT) na Presidência, ano passado.
Procuradores da força-tarefa têm dialogado com a defesa do peemedebista e seguem de perto cada passo que ele dá rumo a um acordo. A expectativa é de que Cunha entregue já na próxima semana os documentos nos quais confessa e delata crimes.

Cunha teria integrado não somente as principais negociações políticas, mas esquemas de arrecadação de caixa 2 para campanhas eleitorais do grupo e recebimento de propinas.
O ex-parlamentar segue o mesmo caminho de seu operador financeiro Lúcio Bolonha Funaro, que foi transferido nesta quarta-feira (5/7) para a carceragem da Polícia Federal em Brasília para facilitar as conversas com seus advogados e finalizar sua delação.
O advogado de Cunha, Diego Lins e Silva, negou à colunista que seu cliente negocie acordo de delação premiada.


(Metrópoles/redação JAL)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas Desenvolvido por Blogger Copyright © 2016

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas