PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Ouvidor da prefeitura de Santo Antônio do Descoberto escandaliza com vídeos na web

foto reprodução arquivo pessoal
Dois vídeos de sexo explícito que viralizaram nas redes sociais deixaram a população do município de Santo Antônio do Descoberto (GO), no Entorno do Distrito Federal, em polvorosa. As imagens, filmadas e protagonizadas pelo ouvidor-geral da prefeitura local, Luiz Cláudio Cesário, podem custar o cargo dele no Executivo local. A Polícia Civil goiana abriu investigação para apurar o caso, tratado como um escândalo pelo governo municipal.

Os vídeos, gravados com o celular, mostram o ouvidor e outro homem fazendo sexo com uma mulher. Os arquivos vazaram e foram compartilhados em grupos de WhatsApp.
Segundo o ouvidor, tanto a mulher quanto o homem sabiam que estavam sendo filmados e resolveram publicar os vídeos em um grupo fechado de WhatsApp. As imagens teriam vazado após serem compartilhadas por um dos membros, sem o consentimento de Cesário.
“Eu estava em meu horário de folga e tenho direito de fazer o que quiser. Mas estão usando os vídeos para tentar me denegrir politicamente, inventando mentira. A garota que participa do vídeo tem 20 anos e não estava dopada nem drogada (como foi ventilado inicialmente). Ela está à disposição de todos para confirmar as informações. Estão tentando politizar um vídeo íntimo”, garantiu o ouvidor.
Cesário vai além: “Se Alexandre Frota, Rita Cadillac e Gretchen fizeram filme pornô, por que não posso fazer?”. Segundo ele, muitos dos que o criticam traem suas mulheres e praticam corrupção.

A jovem confirmou as informações de Cesário. “Sou maior de idade, não devo nada a ninguém e gravei o vídeo de sexo porque quis. Agora farei uma declaração a termo registrada em cartório para desmontar essa farsa”, disse a mulher.
Na tarde desta quarta-feira (12/7), Cesário e a jovem estavam em Águas Claras e gravaram vídeos justificando que não teria havido estupro nem qualquer crime durante a filmagem.
Procurada pela reportagem, a prefeitura afirmou, por meio da Secretaria de Comunicação, que o caso está sendo apurado internamente. De acordo com os assessores, a exoneração do servidor comissionado ainda não ocorreu.
Gylson Mariano Ferreira, chefe da Divisão de Comunicação Social da Polícia Civil de Goiás, explicou que a delegacia de Santo Antônio do Descoberto está investigando o caso. “Mas as diligências estão em sigilo neste primeiro momento”, destacou.


(Metrópoles/redação JAL)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas Desenvolvido por Blogger Copyright © 2016

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas