PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Polícia faz operação na Maré em busca de Rogério 157


Moradores do Complexo da Maré, zona norte do Rio, acordaram ao som de tiros na manhã desta quinta-feira (28). Policiais fazem buscas nas comunidades Nova Holanda, Parque União e Vila dos Pinheiros. A ação é um desdobramento do trabalho em andamento na Rocinha, em busca de criminosos envolvidos na disputa pelos pontos de tráfico no dia 17 deste mês.

A polícia investiga se Rogério 157, apontado como chefe do tráfico de drogas da Rocinha, teria buscado refúgio na Maré. Desde o início da semana, operações estão sendo realizadas em várias comunidades do Rio em busca do criminoso.
Na segunda (25), os agentes estiveram no morro do Turano, no Rio Comprido, zona norte da cidade. No dia seguinte (26), policiais vasculharam o Borel, principalmente, a área de mata da favela. Nesta quarta (27), as Forças de Segurança atuaram do Complexo do Alemão e no Vidigal.

A ação desta quinta conta com apoio de policiais do Batalhão de Choque, BAC (Batalhão de Ações com Cães), Bope (Batalhão de Operações Especiais), COE (Comando de Operações Especiais) e Batalhão da Maré (22º BPM).

Até as 16h, dois suspeitos foram presos e uma pistola apreendida no Parque União. Lá, os agentes do Choque também encontraram uma fábrica clandestina de bebidas, pistolas, munições e uma grande quantidade de drogas, além de material usado para endolação de drogas, como balança e prensa. Na comunidade vizinha, a Nova Holanda, policiais do BAC apreenderam mais de uma tonelada de drogas, dois fuzis, uma pistola e duas réplicas de fuzil. E na Vila dos Pinheiros, policiais civis capturaram 30 quilos de maconha em seis tabletes de cinco quilos e cerca de cinco mil pinos de cocaína de R$ 20 cada.

Quase 15 mil estudantes estão sem aulas nesta manhã devido à operação na Maré. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, 20 escolas e 20 instituições de ensino infantil estão sem funcionamento, deixando de atender 14.962 alunos.

Já na Rocinha, as instituições municipais e estaduais voltaram a funcionar nesta quinta. As unidades estavam fechadas desde a última sexta (22), quando homens das Forças Armadas ocuparam a comunidade.

A Polícia Federal informou que uma pessoa da família do traficante tentou negociar a rendição dele na última sexta-feira (22). No entato, após a chegada das Forças Armadas na Rocinha, não houve mais contato.

Ainda de acordo com a PF, dois endereços de Rogério 157 foram localizados na parte alta da Rocinha. As duas casas se destacavam pelo alto padrão em relação à comunidade, com eletrodomésticos de primeira, TVs de 60 polegadas, ar-condicionado split em toda a residência, fino acabamento do piso, pia com granito. Tudo de ótima linha, no alto padrão de luxo.




(R7.com/Foto reprodução/redação JAL)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas gerenciado pela agencia Marck Publicidade Copyright © 2018

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas