PLANTÃO DE NOTÍCIAS

UTI de Santa Maria é avaliada com nota máxima


Unidade foi classificada como excelente por cem por cento dos pacientes e familiares votantes em sistema que faz a gestão das opiniões coletadas

Uma boa notícia para a saúde do Distrito Federal. A Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Regional de Santa Maria, maior UTI pública do Brasil e uma das maiores da América Latina, comemora três meses sendo avaliada com nota máxima. A permanente avaliação faz parte dos procedimentos da Intensicare, empresa que faz a gestão do serviço naquele centro de saúde.

O atendimento prestado pela empresa, que foi avaliado como excelente por cem por cento dos usuários e familiares votantes, consta uma equipe hospitalar multidisciplinar, que atua nas áreas de Medicina Intensiva, Psicologia, Fisioterapia e Fonoaudiologia. Desta forma, a UTI do HRSM funciona em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal, que fornece infraestrutura, além de profissionais de Enfermagem, entre outros.

Para garantir transparência e isenção, a pesquisa é realizada por meio de um sistema (www.tracksale.co) que mensura mais de mil marcas em todo o mundo, entre cerca de 50 milhões de usuários, o Net Promoter Score (NPS). “Utilizamos um sistema fornecido e gerenciado por uma outra empresa, que faz o cálculo das notas emitidas pelo próprio paciente ou familiares de confiança. Nós apenas acompanhamos a avaliação”, destaca Fernando Machado, coordenador da Psicologia da UTI Adulto.

Além das notas, o sistema coleta também opiniões. Desta forma, é possível ainda avaliar aspectos que podem ser melhorados no que diz respeito ao atendimento, bem como conhecer os pontos fortes do serviço prestado, segundo o público. Os votantes são divididos em Promotores, Neutros e Detratores.

“Trabalhamos com uma meta de nota mínima igual a 80. E qualquer avaliação ruim já é o suficiente para que a nota deixe de atingir o patamar máximo. Agora, é trabalhar para manter esse índice de excelência, do qual nos orgulhamos muito”, reforça Machado.

Desde o início da pesquisa, em março de 2016, 256 pacientes ou familiares participaram da pesquisa. Desse universo, apenas 11 não se disseram satisfeitos com o serviço; e 19 se posicionaram de forma neutra. A nota média histórica é 84. A análise dos dados, associada ao aperfeiçoamento dos processos, tem trazido bons resultados, que culminam com esta nota máxima obtida nos últimos 90 dias.

“Apelidamos o sistema como ‘Encantômetro’, pois temos um compromisso sério com o usuário, reforçado pelo fato de estarmos em um hospital público, tendo em vista que grande parte dos pacientes internados aqui depende exclusivamente do Estado”, diz Maria Jamile Thomé, coordenadora da equipe médica da UTI Adulto.

O Hospital de Santa Maria contabiliza, atualmente, 80 leitos de UTI em funcionamento. Há a expectativa para a reabertura de leitos, conforme decisão do Tribunal de Contas do Distrito Federal emitida no final de agosto.
A Intensicare opera na unidade desde sua abertura, em 2009, fazendo a gestão das UTIs Neonatal, Pediátrica e Adulto. Uma de suas prioridades é a humanização do atendimento, tendo sempre em vista o bem-estar tanto dos pacientes quanto de suas famílias.

Ascom Intensicare
Flávia Guerra (Goiânia): 62-98179-5995
Marcelo Moura (Brasília): 61-99815-2990
Carlla Morena (Palmas): 63- 999831223



(da redação JAL/Foto reprodução)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas gerenciado pela agencia Marck Publicidade Copyright © 2018

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas