PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Primeira Lava-Jato do ano investiga fraude em concessão de rodovias

A 48ª fase da Lava-Jato cumpre 50 mandados de busca e apreensão e 7 de prisão temporária. Investigação aponta fraudes na concessão de rodovias federais no Paraná e pagamento de propina a agentes públicos do DNIT, DER e da Casa Civil do Paraná


Investigando casos de corrupção ligados aos procedimentos de concessão de rodovias federais no Paraná, que fazem parte do chamado Anel da Integração, a Polícia Federal (PF) coloca agentes nas ruas de quatro estados, nesta manhã de quinta-feira (22/2), na 48ª fase da Operação Lava-Jato, intitulada Integração. É a primeira ação da Lava-Jato neste ano. 

Além de policiais federais, servidores da Receita Federal e membros do Ministério Público Federal (MPF) participam da ação. Devem ser cumpridos 50 mandados de busca e apreensão e 7 de prisão temporária nos estados do Paraná, Santa Catarina, Rio de Janeiro e São Paulo. Há mandados de busca e apreensão sendo cumpridos na Casa Civil – que fica no Palácio Iguaçu, sede do Governo do Paraná.

As ordens judiciais, determinadas pelo juiz titular da 13ª Vara Federal de Curitiba (PR), Sérgio Moro, os investigadores apuram, dentre outros, crimes de corrupção, fraude a licitações e lavagem de ativos. De acordo com a PF e o MPF, foi detectado o uso das estruturas de lavagem de dinheiro reveladas na Lava-Jato para operacionalizar os recursos ilícitos pagos a agentes públicos, "principalmente através dos operadores financeiros Adir Assad e Rodrigo Tacla Duran", ambos investigados.

Dinheiro de corrupção oculto

Continua depois da publicidade
A investigação aponta que uma das concessionárias investigadas pela Lava-Jato se utilizou dos serviços do empresário e lobista paulista Adir Assad e Rodrigo Tacla Duran, que trabalhou para a Odebrecht de 2011 a 2016, para operacionalizar, ocultar e dissimular valores com origem em atos de corrupção. Há indícios, dentre os serviços prestados, da viabilização do pagamento de vantagens indevidas a agentes públicos Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) no Paraná e até da Casa Civil do Governo do Estado do Paraná. O DNIT e o DER ainda não se posicionaram sobre o assunto.

Veja onde serão cumpridos os mandados

Paraná

Campina Grande do Sul/PR
01 mandado de busca e apreensão

São José dos Pinhais/PR
01 mandado de busca e apreensão
01 mandado de prisão temporária

Pinhais/PR
01 mandado de busca e apreensão

Curitiba/PR
18 mandados de busca e apreensão
02 mandados de prisão temporária

Toledo/PR
01 mandado de busca e apreensão

Matinhos/PR
01 mandado de busca e apreensão

Pontal do Paraná/PR
01 mandado de busca e apreensão

Ibiporã/PR
02 mandados de busca e apreensão

Jataizinho/PR
03 mandados de busca e apreensão

Londrina/PR
09 mandados de busca e apreensão
03 mandados de prisão temporária

Paranavaí/PR
02 mandados de busca e apreensão
Santa Catarina

Balneário Camboriú/SC
03 mandados de busca e apreensão
Rio de Janeiro

Rio de Janeiro/RJ
01 mandado de busca e apreensão
Continua depois da publicidade
São Paulo

São Paulo/SP
06 mandados de busca e apreensão
01 mandado de prisão temporária

Fonte: Correio Braziliense / Jornal Águas Lindas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas gerenciado pela agencia Marck Publicidade Copyright © 2018

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas