PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Bolsonaro e Magno Malta, o sonho da extrema direita.

Potencial vice de Bolsonaro, Magno Malta quer multiplicar bancada religiosa




iga com quem Magno Malta andas, e ele te dirá quem és: “Guerreiros da família”. Ele, o presidenciável Jair Bolsonaro, seu filho Flavio Bolsonaro e o pastor Silas Malafaia, que recepcionou a turma na terça (6), na sede da Associação Vitória em Cristo, no Rio.

Um dia depois, lá estavam o senador Malta (PR-ES) e o deputado Bolsonaro lado a lado de novo, num plenário da Câmara que lotou para acompanhar o pré-candidato à Presidência se filiar ao PSL. Malta só foi menos aclamado do que a estrela da noite. Chegou embalado pelo coro de “vice! vice! vice!”.

Horas antes, em seu gabinete, Malta, pastor evangélico que deu a entrevista à Folha com uma Bíblia à frente, desconversou ao ser questionado sobre conversas para que assuma como nº 2 na chapa do capitão da reserva.

“Quem fala isso são as redes sociais. Sou candidato à reeleição. Agora, minha vida está na mão de Deus. Do meu futuro não sei. A única coisa que sei é que o presidente será Bolsonaro, eu de vice ou não.”



Nos bastidores, o homem que Malafaia descreve como “político evangélico de maior prestígio no país” opera para se viabilizar como opção. Demonstrações públicas de afeto vêm em fotos juntos publicadas nas redes dele e de Bolsonaro. O que Malta admite: ambos têm muito em comum, das bandeiras que defendem ao jeito pouco sutil de fazê-lo.

Na quinta (8), por exemplo, o senador decidiu homenagear o Dia da Mulher reproduzindo no Instagram uma cena de “O Grande Gatsby” em que Leonardo Di Caprio oferece um brinde: “Parabéns para todas as mulheres de verdade. Para vocês que nasceram homens e pensam que são mulheres, esperem o 1º de abril”.

Uma publicação compartilhada por Magno Malta (@magnomalta) em


Na quarta (7), ele publicou uma reprimenda sua transmitida pela TV Senado. “O Supremo  votou agora que o macho que se sente transgênero pode entrar no banheiro de mulher, e a minha mulher, minhas filhas não podem falar nada, para não constrangê-lo. Mas o cara pode mijar em pé, respingar o vaso todo”, disse. Na semana passada, o Supremo Tribunal Federal autorizou transexuais a alterar o registro civil sem que precisem ter feito cirurgia para mudar de sexo.


Ele diz à reportagem não ser homofóbico. A esquerda o rotula assim, e ela “ama Fidel Castro e Che Guevara, que matavam homossexuais”, afirma —e  lembra de um importante quadro do PR capixaba, “a travesti Moa” (transexual morta em 2017).

“O povo se enojou do politicamente correto”, afirma em seguida, num eco do discurso bolsonarista. “A gente acredita num Brasil que volte a cantar o Hino Nacional, que não glamoriza vagabundo.”

Não é só verbalmente que o congressista faixa preta em jiu-jítsu bate. Baiano com domicílio eleitoral no Espírito Santo, o senador desde 2003 (1/4 de sua vida) malha “no mínimo três horas por dia”.

Conta que é amigo do ator americano Steven Seagal, com quem compartilha o amor pelo MMA. Sobre uma mesa do gabinete, ao lado de camisas do Flamengo, dispõe a luva com que Anderson Silva nocauteou Vítor Belfort.

Na internet há um vídeo viral em que ele critica manifestantes contra o governo Michel Temer usando uma regata onde se lê Whey —sua assessoria confirma que ele é adepto “de suplemento alimentar”.



Fonte: Jornal Águas Lindas / Folha de São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas gerenciado pela agencia Marck Publicidade Copyright © 2018

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas