PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Descoberto atinge o maior volume desde o começo da crise hídrica

Principal reservatório do Distrito Federal superou os 60%. A última vez que o número havia sido alcançado foi em agosto de 2016





rasília continua a dar passos importantes no combate à crise hídrica. O reservatório do Descoberto, responsável pelo abastecimento de mais que a metade do Distrito Federal, chegou a 61% do volume total. É o maior índice registrado desde agosto de 2016, um mês antes do início da crise, até então inédita aos brasilienses.

O reservatório vem apresentando melhoras consideráveis desde o fim de novembro de 2017, quando beirou os 5% e registrou o menor nível da história. A chuva foi a principal responsável pela mudança. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), entre o começo de dezembro de 2017 e essa quinta-feira (8/3) choveu 838 milímetros por metro quadrado. Isso é mais que a metade da média anual de pluviosidade da capital federal.

Além disso, a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) vem interligando os sistemas de abastecimento. Na prática, agora, mais de um reservatório pode abastecer uma mesma cidade. Assim, quando um estiver em situação crítica, o fornecimento de água pode ser feito por outro que esteja em um cenário melhor.

Com o início das captações do Lago Paranoá e do Bananal, em outubro de 2017, cerca de 1,4 mil litros de água por segundo entraram no sistema, o que auxiliou a Caesb a poupar os maiores reservatórios do DF. Antes do racionamento de água, a Caesb retirava, em média, 4,8 mil litros de água (l/s) por segundo do Descoberto, número que agora é de cerca de 3,2 mil.



Em medição na tarde desta sexta-feira (9/3), o reservatório de Santa Maria, segundo principal do DF, registrou 43,8% do volume total. É o maior volume desde setembro de 2017. Devido a interligação dos sistemas, a captação do Santa Maria que antes era de 1,2 mil l/s agora fica em torno de 40 litros de água por segundo.


Afrouxando as regras 

O racionamento de água, que teve início em janeiro de 2017, ainda segue sem data certa para terminar. O governador Rodrigo Rollemberg já deixou claro que espera por um fim no rodízio de abastecimento ainda em 2018, mas que para isso, aguarda a inauguração da captação de Corumbá IV, prevista para até 28 de dezembro deste ano, mas com possibilidade de ser antecipada para agosto.

Nesta terça-feira (6/3), o governo começou a flexibilizar as restrições de combate à crise hídrica. A Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa-DF) autorizou a Caesb a aumentar a vazão média mensal captada do reservatório do Descoberto para até 3,3 mil litros por segundo, mais de 100 litros a mais do que era permitido anteriormente.

Além disso, os produtores rurais estão autorizados a retirar água bruta do Descoberto todos os dias das 6h às 9h da manhã. Segundo a norma anterior, a retirada poderia ocorrer nas mesmas quantidades, porém, em dias alternados.

Fonte: Jornal Águas Lindas / CB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas gerenciado pela agencia Marck Publicidade Copyright © 2018

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas