PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Família procura por idoso desaparecido após dar entrada no HRT e oferece recompensa

Família oferece recompensa de R$ 3.000,00 para quem o encontrar





m senhor de 85 anos deu entrada no Hospital Regional de Taguatinga (HRT) na noite do dia 18 de fevereiro, após sofrer um princípio acidente vascular cerebral (AVC), e, desde então, não foi mais visto. Sebastião Vicente da Silva foi recebido na sala de admissão para atendimento, mas desapareceu pouco depois de receber os primeiros cuidados.

Angustiados, familiares já procuraram pelo familiar em vários locais do DF. “Fomos em outros hospitais, albergues, registramos ocorrência na 12ª DP (Taguatinga Centro), tudo que você puder imaginar. Rodamos Brasília inteira, e nem um sinal dele”, conta Leonardo Cruz, de 30 anos, neto de Sebastião.

O medo de não localizá-lo, que aumenta a cada dia, levou os parentes a oferecem uma recompensa de R$ 3 mil para quem tiver informações sobre o paradeiro do idoso. “Primeiro, era R$ 2 mil. Mas como estamos desesperados, decidimos aumentar o valor”, afirma Leonardo.




Morador de Ceilândia, Sebastião já havia sofrido um AVC há cerca de um ano. No mês passado, ao apresentar sintomas da doença, o idoso foi levado imediatamente para o HRT, acompanhado de seis pessoas da família. Lá, o paciente deu entrada na sala de admissão para atendimento para tomar a medicação, momento em que os parentes foram informados que não podiam entrar com ele, por ser um ambiente onde não é permitida a permanência de acompanhantes, sendo orientadas a deixarem o local e retornarem no dia seguinte.

“Pediram para deixarmos um número de telefone para ligarem se ocorresse qualquer coisa, mas nem deram falta do desaparecimento. Quando voltamos lá, só nos disseram que ele havia sumido”, lembra Leonardo.

Inconformados, há duas semanas, eles fizeram uma manifestação pacífica em frente ao HRT. Com placas e cartazes, os familiares pediam esclarecimentos.

“Depois de algum tempo, fomos recebidos pela direção administrativa, que assumiu a culpa e disse que faria o que fosse possível para ajudar”, diz Leonardo.

Versão oficial

Em nota, a Secretaria de Saúde do DF informou que Sebastião recebeu assistência inicial e quando a enfermeira voltou para fazer a medicação, constatou que ele tinha se evadido. A pasta explicou ainda que, como na sala não era permitida presença de acompanhantes, eles são orientados a aguardarem por notícias na recepção.

“No momento em que deu entrada, Sebastião estava acompanhado da filha, que foi orientada a aguardar na recepção, porém não foi encontrada”, afirmou.

A secretaria acrescentou que a sala de admissão ou box de emergência é uma área restrita aos profissionais, onde são recebidos pacientes graves, vítimas de traumas e acidentes. “O acompanhante do paciente internado no box aguarda notícias em uma área externa”, comunicou. De acordo com o HRT, pacientes na sala de admissão ainda não estão com a roupa hospitalar. “Dependendo do estado de saúde, após avaliação médica e exames, o paciente é encaminhado do box para a sala vermelha ou sala amarela”.

Por fim, a pasta afirmou que a gestão do hospital já vem realizando buscas diárias nos outros hospitais da rede de pessoas internadas com as características de Sebastião.

Contato

Quem tiver informações sobre o paradeiro de Sebastião pode entrar em contato com a família pelos números: 
(61) 98466-6051, Leonardo; 
(61) 98513-1319, Gerson; 
ou 3374-8596, Valdirene. 
Informações também podem ser passadas para a Polícia Civil pelo site (www.pcdf.df.gov.br/servicos/197), pelo disque-denúncia 197, pelo email denuncia197@pcdf.df.gov.br ou pelo WhatsApp (61) 98626-1197.

Fonte: Jornal Águas Lindas / JBr

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas gerenciado pela agencia Marck Publicidade Copyright © 2018

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas