PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Ginecologista é acusado e abusar de pacientes; marido vê vídeo e morre




m médico ginecologista e também prefeito do município de Uruburetama, no Ceará, é acusado de abusar sexualmente de várias pacientes dentro do consultório. Vídeos com cenas de sexo foram divulgados nas redes sociais e tiveram ampla repercussão na região. Segundo reportagem publicada pelo Tribuna do Ceará, José Hilson de Paiva (PCdoB) é acusado de assediar pacientes durante os atendimentos.

Um dos vídeos chegaram nas mãos do marido de uma das pacientes. O homem, que tinha problemas no coração, passou mal diante das cenas, foi levado às pressas ao hospital, mas acabou morrendo. O enterro foi realizado na manhã desta quinta-feira (15). O escândalo explodiu depois que José Hilson procurou a Polícia Civil para denunciar chantagem de um empresário da cidade, que possuía os vídeos dele mantendo relações com pacientes.

Pelo menos três mulheres dizem ter sofrido abuso sexual durante consultas.

“Eu era paciente, ia no consultório dele. Ele colocava uma luz pra fazer um banho de luz no meu seio, porque fiz duas cirurgias. Não falei antes porque eu era casada, tinha medo, eu era nova, e ele é uma pessoa influente na cidade”, disse uma das vítimas, em entrevista à Jangadeiro FM.
“Sofri muito, tenho medo, tinha medo, fui ameaçada e, agora, devido ao vídeo que vi de outras pessoas, eu quero ajudar e quero falar. Quando cheguei na casa dele, tinha uma maca, que era o consultório dele. Fiquei apavorada. Fiquei com vergonha. É tanto que nunca mais me consultei por ele”, emendou a mulher.

Uma outra vítima disse que também foi atacada durante exame médica.

“Tava precisando fazer um exame porque eu estava sangrando muito e queria saber porquê. Quando entrei, ficamos só nós dois, ele mandou tirar a roupa, ele ficou apertando os seios pra ver se tinha caroço, aí mandou abrir bastante as pernas pra ver se dava para ver alguma coisa. Não falei para o pai dos meus filhos porque sabia que ele ia fazer alguma coisa com ele. Também fiquei com medo porque ele disse que era autoridade, quem era eu na frente dele, não era nada”, disse a vítima.

O PCdoB divulgou nota afirmando que vai pedir a suspensão preventiva do político e abrir processo disciplinar. O Ministério Público Estadual informou que nenhuma denúncia oficiou chegou ao órgão. Representante do prefeito disse que o político não vai falar sobre o caso, pois está passando por tratamento de saúde.

Fonte: Jornal Águas Lindas / JBr

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas gerenciado pela agencia Marck Publicidade Copyright © 2018

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas