PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Vídeo mostra travesti sendo morta a tiros em ponto de ônibus de Luziânia, em Goiás. Veja

Imagens revelam quando homem chega, conversa com a vítima e atira. Segundo a Polícia Civil, Paola Oliveira, de 35 anos, teria sido baleada após pegar o celular de um cliente que se recusou a pagar.





Imagens de câmeras de segurança mostram quando a travesti Paola Oliveira, de 35 anos, foi morta a tiros, em frente a um ponto de ônibus em Luziânia, no Entorno do Distrito Federal (assista acima). Segundo a Polícia Civil, a principal suspeita é que a vítima tenha sido morta por pegar o celular de um cliente que se recusou a pagar o programa.

O vídeo obtido pela TV Anhanguera mostra quando um homem chega em um carro, estaciona o veículo e vai conversar com a vítima. Momentos depois, a travesti cai no chão e é possível ver que o homem estava armado. Em seguida, o homem que aparece na imagem se aproxima da vítima e atira outras vezes contra ela, já caída ao chão.

Investigações

Segundo o delegado Maurício Passerini, do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH), o homem se aproximou da travesti e atirou contra ela após ela se recusar a entregar um aparelho celular. “O autor chegou ao local, conversou por alguns segundos. Em um dado momento ficou exigindo: ‘me dá meu celular, me dá meu celular’, e acabou atirando contra a vítima”, disse.


O caso ocorreu na noite de terça-feira (20), em um ponto de ônibus que fica em frente a um supermercado, em Luziânia. A travesti, que se identificava como Paola, era registrada como Paulo Sérgio Moreira da Silva.
De acordo com o delegado, o suspeito foi identificado por meio do carro usado no crime. O nome dele não foi divulgado.

“Temos o nome de um suspeito, que foi identificado após conseguirmos obter a placa do veículo em que ele teria chegado ao local onde matou a travesti. A nossa principal suspeita é a de que o homem se recusou a pagar o programa, a vítima reteve o celular dele e, no momento em que ele voltava para exigir a devolução, resolveu matá-la”, explicou.

O investigador informou ao G1 que está fazendo novas diligências nesta quarta-feira, para ouvir novas testemunhas e localizar o suspeito do crime.



Fonte: G1 / Jornal Águas Lindas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas gerenciado pela agencia Marck Publicidade Copyright © 2018

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas