PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Em 2018, mortes por afogamento dobram durante a Semana Santa em Goiás

Dados são do Corpo de Bombeiros. Operação se estendeu durante quatro dias e registraram oito mortes por afogamentos contra quatro em 2017





O número de mortes por afogamento durante a Semana Santa dobrou conforme informações do Corpo de Bombeiros , que realizou operação entre a última quinta (29) a domingo (1°). Em 2017, foram registrados quatro óbitos contra oito em 2018.

Durante a operação, 220 bombeiros reforçaram o quadro funcional da corporação. Foram realizados 1416 atendimentos, dentre eles 847 foram ocorrências de resgate, 34 de incêndio urbano e 23 incêndio em vegetação. Além disso, 120 ocorrências foram por buscas e salvamentos, uma ocorrência por produto perigoso e 391 ações preventivas.

Essas ações visavam, de acordo com a corporação, levar um trabalho preventivo sobre afogamentos, uma vez que em feriados prolongados ocorrem o alto consumo de bebidas alcoólicas e, posteriormente, o adentramento nas águas, o que pode ser bastante perigoso.

Uma das vítimas fatais foi Robério Alexandre Moura Ferro, de 42 anos. Ele morreu após cair do jet ski que pilotava no Rio Vermelho. Robério era filho dos donos do Hospital Jardim América. O acidente aconteceu no último dia 29 e ele foi encontrado no final do mesmo dia, próximo a cidade de Aruanã.



No início da tarde da última sexta-feira (30) outro corpo foi encontrado pela corporação, desta vez no Lago Corumbá IV, em Alexânia. De acordo com populares, o rapaz realizava pesca subaquática no momento do acidente. A vítima foi encontrada a quatro metros de profundidade e não portava documentos no momento do resgate. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal da cidade.

O caso que mais chamou atenção foi o de 30 turistas que tiveram que ser resgatados após ficarem ilhados devido a quantidade de água na Cachoeira Veredas, na Chapada dos Veadeiros, na tarde de sábado (31). O grupo relatou aos agentes que a força da água se deu após forte chuva que caiu na região e aumentou o volume do rio, o que impossibilitou o retorno do grupo para um local de segurança.


Fonte: Mais Goiás / Jornal Águas Lindas


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas gerenciado pela agencia Marck Publicidade Copyright © 2018

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas