PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Oito postos têm combustível no DF. Estoque deve acabar até as 17h


De acordo com a entidade que representa os trabalhadores, dos 322 estabelecimentos, há reserva em menos de 3%



s brasilienses que ainda precisam abastecer o carro devem correr. Segundo o presidente do Sindicato dos Empregados em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo do Distrito Federal (Sinpospetro-DF), Carlos Alves dos Santos, dos 322 estabelecimentos, apenas oito tinham combustível por volta das 14h20 desta sexta-feira (25/5).

“Na maior rede, que tem 87 postos, somente um possui. O DF amanheceu com 15 postos com reserva e esse número já caiu para oito. O estoque não vai até as 17h”, prevê o sindicalista.

O Sindicombustíveis, entidade que representa os empresários do setor, confirmou que apenas 3% dos estabelecimentos ainda estão com estoque. “Mesmo que a base, localizada no SIA, volte a fornecer o combustível nesta sexta, o abastecimento só será normalizado em dois ou três dias. Já tem mais de 95% dos postos fechados”, afirmou Elisa Monteiro, presidente da entidade.

A corrida de motoristas por postos onde ainda há combustível é grande desde a madrugada desta quinta-feira (25/5). O Metrópoles percorreu alguns estabelecimentos do Lago Sul e do centro de Taguatinga. Na EPTG, apenas um tinha estoque. A fila ultrapassava 2km de extensão pela manhã.

No momento em que a reportagem chegou ao posto Shell, localizado no centro de Taguatinga, os frentistas avisavam aos condutores que a gasolina havia acabado.As filas estavam divididas. Uma para pedestres com galões e outra destinada a motoristas.

“Vai acabar em minutos. Só temos mais 500 litros. Acreditamos que conseguiremos abastecer até onde colocamos a sinalização (cone)”, disse o frentista do posto.

A gasolina acabou na vez em que o motorista Kuni Kubota abasteceria o seu carro. “Eu moro no Riacho Fundo 2 e vim para Taguatinga porque o gás de lá já tinha acabado. Estava há mais de uma hora na fila. O jeito agora é seguir até encontrar outro posto. Tá difícil, viu”, comentou.

A servidora pública Maria Aparecida Castro, 37 anos, estava na fila pela manhã e conseguiu encher o tanque. “Sou a favor desse protesto. Estou com os caminhoneiros. É triste imaginar o mundo que vamos deixar para os nossos filhos. Temos que nos unir para exigir um Brasil melhor”, ressaltou.

Fonte: Metrópoles/Jornal Águas Lindas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas gerenciado pela agencia Marck Publicidade Copyright © 2018

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas