PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Vacinação contra a gripe volta à normalidade no DF



Metade das crianças ainda precisa receber a injeção



 vacinação contra a gripe voltou à normalidade nesta terça-feira (29) no Distrito Federal. Depois de passar um dia com as portas fechadas, as Unidades Básicas de Saúde oficialmente iniciaram a última semana da campanha, que vai até sexta-feira, e ainda prevê imunizar quase 200 mil pessoas. Metade das crianças ainda precisa receber a injeção.

Na segunda-feira (28), o Governo de Brasília optou por manter fechados os postos, centros e clínicas da atenção primária. Isso para garantir que as urgências e emergências funcionassem normalmente, apesar da greve dos caminhoneiros que impacta o abastecimento e locomoção da capital há nove dias.

De acordo com o secretário Humberto Fonseca, titular da pasta, a prioridade seria manter serviços que, se ausentes, poderiam causar risco aos pacientes. Assim, funcionários foram transferidos para hospitais e Unidades de Pronto Atendimento, onde trabalharam durante todo o dia.

A situação foi empecilho para quem buscava pela vacina. O casal Diene Aparecida, 32, e Frederico Santana, 37, se depararam com a placa de posto fechado quando tentaram imunizar a filha, que completa 13 dias de vida nesta terça.

A coordenadora de Departamento de Pessoal contou que eles quiseram aproveitar a campanha para garantir a vacinação da pequena, e voltaram ao Centro de Saúde nº 7, na Asa Sul, onde conseguiram o medicamento. “Achamos um pouco desorganizado e tivemos que aguardar por 40 minutos”, conta.

Como a recém-nascida, metade das crianças menores de cinco anos ainda não havia sido vacinada até a última sexta-feira, 24 de maio. Apenas 55,6% do público infantil recebeu uma dose da vacina. São 40.297 meninos e meninas de seis meses a dois anos e 62.663 de até quatro anos de idade. Cerca de 80 mil crianças ainda precisam receber medicação.

A estimativa é que 706.988 brasilienses sejam vacinados contra a influenza em 2018. Já foram vacinadas 585.800 pessoas, o que corresponde 82,8% da meta estabelecida. A quantidade de idosos imunizados já bateu a meta no DF. A previsão era que 203.639 recebessem uma dose do medicamento, mas 205.443 já foram aos postos da capital.

Na manhã desta terça, Ivonete Torres Alves, 67, gastou menos de três minutos para sair devidamente imunizada. “Acho que é válido. Dizem que a gripe, em idoso, é mais pesada. Vejo pelos meus pais, que ficam completamente derrubados. É melhor se prevenir”, diz.

O Jornal de Brasília também encontrou situação de normalidade, sem grandes filas, no Cruzeiro, Guará e Asa Norte. Não há relatos de desabastecimento ou problemas com a imunização em toda a capital.

A dose tetravalente protege contra os vírus H1N1, H3N2 e dois tipos de influenza B. A aplicação é feita exclusivamente em Unidades Básicas de Saúde. O cronograma da campanha de vacinação contra a influenza é definido pelo Ministério da Saúde, que distribui as vacinas.

Segundo o governo, as datas garantem tempo hábil para que a população-alvo esteja protegida antes do período de sazonalidade da doença, no inverno. Em todo o País, serão disponibilizadas 60 milhões de doses para 54 milhões de pessoas.

SAIBA MAIS

As Farmácias de Alto Custo também foram reabertas nesta terça e mantém funcionamento sem restrições. Hospitais voltaram a fazer consultas ambulatoriais aquelas pré-agendadas, fora da emergência.

Cirurgias eletivas, porém, continuam suspensas por tempo indeterminado. A circulação de ambulâncias do Samu também segue restrita ao atendimento de urgências e emergências.

Fonte: JBr/Jornal Águas Lindas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas gerenciado pela agencia Marck Publicidade Copyright © 2018

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas