PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Dono de farmácia que matou suspeita de roubo alega legítima defesa


“Quando o ladrão deu o primeiro tiro, meu cliente abriu fogo para se defender”, diz advogado de comerciante


advogado do dono da farmácia que abriu fogo contra um casal de assaltantes, na noite de sábado (9/6), adiantou qual será a versão contada pelo cliente durante sua apresentação à polícia, na tarde desta segunda-feira (11/6). O comerciante será ouvido na 23ª Delegacia de Polícia (Ceilândia Sul).

De acordo com o advogado Karlos Eduardo Mares, logo após seu estabelecimento ser assaltado por Giselle Ferreira Souza, 29 anos, e Gilberto Moreno da Silva, 30, seu cliente correu até o carro e pegou uma pistola calibre .380 que estava no porta-luvas. “Em seguida, ele resolveu correr atrás dos dois suspeitos e deu ordem para que eles parassem”, explicou o advogado.

O proprietário da farmácia teria atirado, segundo o advogado, somente após o ladrão ter virado para trás disparando a arma. “Quando ele deu o primeiro tiro, meu cliente abriu fogo em legítima defesa. Como a mulher estava na linha de tiro, ela também foi atingida, assim como o comparsa”, ressaltou o advogado.

O crime

Imagens de câmeras de segurança que registraram o assalto foram recolhidas pelos policiais. No vídeo, o casal aparece entrando na farmácia. Armado, o homem, que vestia jaqueta preta e blusa rosa, rende o comerciante e a esposa dele. Enquanto isso, a suspeita recolhe diversos produtos cosméticos e os coloca em uma caixa de papelão com a ajuda do comparsa.

Em seguida, a dupla de assaltantes deixa o local. Minutos depois, a poucos metros da farmácia, Giselle é morta a tiros e Gilberto é baleado na perna.

As imagens obtidas pelo Metrópoles mostram o empresário indo atrás dos ladrões. Em depoimento, a mulher dele contou que estava na porta do estabelecimento quando foi abordada pelo casal. De acordo com ela, a farmácia já foi assaltada três vezes nos últimos dois anos.

Conforme depoimento da esposa do dono do estabelecimento, foram levados também dois aparelhos celulares e o dinheiro que estava no caixa. Ela, porém, não soube precisar a quantia, bem como informar se o marido guardava uma arma na farmácia.

Mesmo baleado, o assaltante conseguiu fugir do local e chegar em casa, também em Ceilândia. Ele trocou de roupa e foi para o hospital devido ao ferimento à bala. A unidade da rede pública avisou a polícia sobre a entrada do suspeito, preso em flagrante.

Na casa do acusado, os investigadores encontraram a jaqueta de couro, a calça ensanguentada e a blusa rosa, roupas usadas por ele no assalto.

Fonte: Metrópoles/Jornal Águas Lindas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas gerenciado pela agencia Marck Publicidade Copyright © 2018

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas