PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Festival Varilux: Cinema francês invade Brasília


Com 21 filmes na programação, Festival Varilux começa amanhã em diversas salas da capital



o Festival Varilux de Cinema, a sétima arte é linguagem, veículo e motivo para o intercâmbio entre Brasil e França. A cada edição a estrutura é superada, e este ano não será diferente. Em parceria com o Sesc Nacional, a festa será estendida para 88 cidades brasileiras, contando com sessões gratuitas. A mistura cultural chega a Brasília nesta quinta-feira (7). Até 20 de junho, o festival mostra a diversidade de produções francesas com a exibição de 20 filmes da cinematografia contemporânea da França e um clássico – Z, de Costa Gravas, que completa 50 anos em 2018.

No Distrito Federal, o festival acontece nos cinemas Arcoplex (Águas Claras Shopping), Cine Cultura Liberty Mall (Shopping Center Liberty Mall) e Cinemark (Shopping Pier 21), que reproduzirão 20 filmes da mostra. O Espaço Itaú de Cinema (Casa Park) exibirá 21 longas-metragens, enquanto o Cine Le Corbusier (Embaixada da França) organizará sete sessões gratuitas para o público.

A Excêntrica Família de Gaspard

O preço dos ingressos segue o padrão das salas. Para conferir a programação completa, acesse variluxcinefrances.com/2018. O filme que abre o festival na cidade é A Excêntrica Família de Gaspard, uma comédia melancólica sobre o adeus à infância, desejo e tempo. Em cartaz nesta quinta, no Espaço Itaú, às 14h10.

O Amante Duplo

Entre as produções, destaca-se o último filme de François Ozon: O Amante Duplo, um thriller exibido na seleção oficial do Festival de Cannes com a bela Marine Vacth em romance erótico com Jérémie Renier – que desempenha duplo papel na trama. O ator também estará no festival como diretor pois assina, ao lado do irmão Yannick Renier, a direção do suspense Carnívoras, sobre a relação conflituosa de duas irmãs atrizes.

Além de Hollywood

Na busca por produções fora do roteiro hollywoodiano, as produções francesas e brasileiras se interligam pela pesquisa de inovação. “Nosso público busca a diferença, seja de outros assuntos, outras formas de criar, e acho que o público brasileiro busca inspiração, e é isso que se vê no festival”, diz Emmanuelle Boudier, diretora e curadora do Varilux.

Evidente na grande variedade de gênero, direção e público alvo dos filmes, o festival engloba todos os gostos, com opções de filmes de ação, experimentais, documentários e até infantis. “Queremos mostrar que cinema francês não é complexo, na verdade, essa é a imagem que o mundo tem. Existem filmes acessíveis e levamos isso para a seleção”, destaca Emmanuelle.

Gauguin – Viagem ao Taiti

A curadora pontua alguns filmes: “Promessa ao Amanhecer é uma história autobiográfica, de Romain Gary, sobre sua vida cheia de aventuras; e Gauguin – Viagem ao Taitie, sobre a perda de inspiração do pintor (interpretado por Vincent Cassel)”. “Todos os filmes são ‘assistíveis’ pois tratam de assuntos da vida, não só dos franceses, falam sobre amor, família”, completa.

Antes de concluir a entrevista, a curadora manda um recado: “Cada vez mais as pessoas assistem a coisas em casa, mas é na sala de cinema que você ri e chora com outras pessoas, é uma experiência coletiva, o cinema junta as pessoas pela emoção”.

Panorama do Cinema Suíço Contemporâneo chega ao fim

Segue só até este domingo (10), a programação do 7º Panorama do Cinema Suíço Contemporâneo, que o Centro Cultural Banco do Brasil (Setor de Clubes Esportivos Sul) está promovendo. São longas-metragens, nos gêneros de ficção e documentário e uma seleção especial de curtas‐metragens, recentes e inéditos, selecionados no festival de cinema 53èmes Journées de Soleure (um dos mais tradicionais do país), exibidos sempre em duas sessões diárias. Os ingressos custam R$ 10.

Aliados às exibições, o CCBB promove um programa de doação de agasalhos (cada agasalho doado dá direito a um ingresso na bilheteria) e sessão inclusiva do filme Diário da Minha Cabeça, acessível em Libras, legendas descritivas e audiodescrição. O filme será exibido no encerramento do Panorama, no dia 10, na sessão das 19h.

Programação completa na página do evento.

Último dia de Brasília em Plano Aberto

Memória de Elefante

Enquanto um festival chega à cidade, outro se despede. Brasília em Plano Aberto exibe sua última sessão nesta quarta (6), às 19h30. Ao longo de 12 meses e com 48 exibições, o Centro Cultural Banco do Brasil (Setor de Clubes Esportivos Sul) movimentou o cenário cinematográfico brasiliense.
Para o encerramento da edição, o tema escolhido foi “afeto”, com quatro curtas de diretores da cidade e debates com os cineastas após as sessões. Em exibição, Memória de Elefante, O Mel dos teus Lábios, O Tiro e Borralho. Programação completa na página do evento. Entrada franca. Informações: 3108-7600. Não recomendado para menores de 16 anos.


Fonte: JBr/Jornal Águas Lindas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas gerenciado pela agencia Marck Publicidade Copyright © 2018

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas