PLANTÃO DE NOTÍCIAS

MP e Polícia Civil de São Paulo deflagram operação contra o PCC em Goiás e outros 13 estados


No Estado, a operação tem apoio de agentes da Polícia Civil goiana e acontece em Goiânia e nas cidades de Bom Jesus e Morrinhos



P e Polícia Civil de São Paulo deflagram operação contra o PCC em Goiás e outros 13 estados.
   
O Ministério Público e a Polícia Civil de São Paulo deflagraram na manhã desta quinta-feira (14) a Operação Echelon com o objetivo de combater uma célula do Primeiro Comando da Capital (PCC) que atua em diversos estados brasileiros e também em países vizinhos. Estão sendo cumpridos hoje 75 mandados de prisão em 14 Estados (SP; MS; PR; RS; PA; AL; MG; GO; TO; RR; RN; AC; AP e MA). Em Goiás, a operação tem apoio de agentes da Polícia Civil de Goiás e acontece em Goiânia e nas cidades de Bom Jesus e Morrinhos.

Segundo nota do Ministério Público paulista, a investigação, que durou 12 meses, começou a partir do momento em que foram encontrados fragmentos de manuscritos nos esgotos do Presídio de Segurança Máxima de Presidente Venceslau por agentes penitenciários. Com a identificação de sete líderes da organização criminosa, as investigações avançaram para revelar a existência da célula “Sintonia de Outros Estados e Países”, responsável por acirrar a disputa de facções no país, contabilizando mais de 100 mortes.

Os trabalhos revelaram, até o momento, o envolvimento de 103 integrantes.  A operação também tem o objetivo de investigar o envolvimento do grupo em outros homicídios e o desaparecimentos de pessoas em todo o país, a partir de um domínio único dos líderes da organização que engendraram o esquema criminoso. Durante as investigações foram apreendidas mais de uma tonelada de drogas e preso, no aeroporto de Guarulhos, quando retornava da Bahia, no dia 10 de maio, um dos líderes dessa célula criminosa que autorizava mortes quase que diariamente.

PCC no Brasil

Nos últimos quatro anos, o total de integrantes do PCC espelhados fora de São Paulo cresceu 6 vezes, passando de 3 mil para pouco mais de 20 mil em 2018. A facção, que em São Paulo conta com 10,9 mil integrantes, está presente ainda em cinco países da América do Sul – Bolívia, Colômbia, Guiana, Paraguai e Peru.

A expansão do PCC pelo Brasil levou à reação de gangues locais, que se aliaram ao Comando Vermelho, iniciando uma guerra que atinge principalmente os Estados do Norte e do Nordeste do País. Depois de São Paulo, os Estados que concentram o maior número de integrantes do PCC são, de acordo com o Ministério Público, Paraná (2.829), Ceará (2.582) e Minas Gerais (1.432). Foi justamente em Minas que, na semana passada, a facção determinou a realização de uma série de atentados contra ônibus e ataques contra postos policiais.

Fonte: Mais Goiás/Jornal Águas Lindas



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas gerenciado pela agencia Marck Publicidade Copyright © 2018

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas