PLANTÃO DE NOTÍCIAS

PCDF investiga ameaça de advogado a preso por fraude no DFTrans


A Polícia Civil do Distrito Federal investiga fraudes no sistema de bilhetagem eletrônica do DFTRans


gentes cumprem quatro mandados de busca e apreensão na ação desta sexta-feira (15)

A Polícia Civil do Distrito Federal abriu, na manhã desta sexta-feira (15), a Operação Coertio – um desdobramento da Operação Trickster, que investiga fraudes no sistema de bilhetagem eletrônica do Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTRans). Na ação desta manhã, agentes cumprem quatro mandados de busca e apreensão, expedidos pela Terceira Vara Criminal de Brasília.

As investigações apontaram que, em março, um dos presos na Operação Trickster recebeu a visita de um advogado e foi ameaçado para ficar calado. O objetivo do defensor era evitar que um outro investigado fosse delatado no esquema de fraude. Investigadores cumprem mandados nas casas e nos escritórios dos alvos.

Em março, a PCDF e o Ministério Público do DF cumpriram mandados contra um grupo que deu um prejuízo bilionário aos cofres públicos por meio de fraudes no sistema de bilhetagem do transporte urbano da capital. Desde 2014, o esquema causou um rombo de aproximadamente R$ 500 mil por semana ao erário.

Os envolvidos faziam o pagamento a permissionários pelo transporte de passageiros que não existiam na medida em que o grupo ia descarregando os créditos dos cartões de vale transporte. O diretor do DFTrans, Harumy Tomonori Honda, também chegou a ser preso em uma das fases de Trickster.

Fonte: JBr/Jornal Águas Lindas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas gerenciado pela agencia Marck Publicidade Copyright © 2018

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas