PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Acusado de matar Janaína com cinco facadas é preso


Stefanno Jesus Souza Amorim será indiciado por feminicídio. Inquérito deve ser remetido ao MPDFT até quarta (18)


acusado de assassinar brutalmente a funcionária terceirizada do Ministério dos Direitos Humanos Janaína Romão Lúcio, 30 anos, foi preso às 16h desta segunda-feira (17/7). Stefanno Jesus Souza Amorim, 21, responderá por feminicídio, segundo o delegado-chefe adjunto da 33ª DP (Santa Maria), Alberto Rodrigues.

Stefanno foi localizado graças a uma operação conjunta entre a 33ª DP e 27ª Delegacia de Polícia, do Recanto das Emas. Após o indiciamento por feminicídio, o inquérito deve ser seja encaminhado ao Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) até esta quarta-feira (18/7).

Janaína foi morta no final de tarde do último sábado (14), em Santa Maria. A mulher levou cinco facadas, no peito e nas costas, desferidas pelo ex-marido. Ela deixou duas filhas, uma de 2 e outra de 4 anos.

A vítima era constantemente espancada pelo ex. Janaína registrou duas queixas contra ele. A primeira, por ameaça, foi feita em 2014, quando o acusado tinha apenas de 17 anos. Já em 2017, o caso evoluiu para lesão corporal. Nas duas vezes, pediu medidas protetivas, mas depois retirou a solicitação na Justiça.

No sábado (14), Stefanno ligou para a ex e disse que queria ver as filhas. Janaína pediu que o tio dele fosse buscá-las na residência dos pais, em Santa Maria. Mais tarde, o rapaz telefonou para a vítima e ameaçou matar as meninas. Janaína correu para o barraco onde o homem estava morando, no condomínio Porto Rico, em Santa Maria. Lá, foi morta.

Para a família e a própria polícia, o crime foi premeditado. Stefanno atraiu Janaína até a morte. De acordo com o delegado, há 20 dias, Stefanno ameaçou a ex: “Vou matar você, as crianças e depois me matar”.

O plano, segundo o investigador, pode ter sido interrompido pelo tio dele, Isaú de Amorim, que chegou na hora em que o acusado tinha esfaqueado Janaína. O homem ainda entrou em luta corporal com o sobrinho e conseguiu desarmá-lo. Se condenado por feminicídio, Stefanno pode pegar até 30 anos de prisão.

Fonte: Metrópoles/Jornal Águas Lindas


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas gerenciado pela agencia Marck Publicidade Copyright © 2018

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas