PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Grupo de Cristovam lança pré-candidato ao GDF hoje



Grupo de Cristovam lança pré-candidato ao GDF hoje; Frejat considera voltar à disputa


arcado por idas e vindas, o grupo de centro-direita capitaneado pelo senador Cristovam Buarque (PPS) decide, hoje, o futuro da chapa majoritária. Após longas reuniões nos últimos dois dias, a coalizão colocou a vaga do Palácio do Buriti à disposição do ex-secretário de Saúde Jofran Frejat (PR), líder em pesquisas de opinião, que integrava uma frente política distinta e abandonou a corrida eleitoral na terça-feira devido à intransigência de aliados. Mas, se até as 14h desta quinta-feira o médico não aceitar a proposta, a coligação apresentará os nomes que disputarão o GDF, a vice-governadoria e o Senado. Estão no páreo pelo Executivo local os deputados federais Izalci Lucas (PSDB) e Rogério Rosso (PSD).

Os encontros que antecederam a decisão foram marcados por embates. Com Frejat fora de cena, a maior parte do grupo integrado por PSDB, PSD, PRB, PPS, PSC e DC defende o nome de Rosso ao Buriti. Para essa parcela, o pessedista tem mais chances de agregar alianças e maior potencial de crescimento na campanha — junto a Cristovam, o parlamentar atuou com um dos principais protagonistas na interlocução com outros partidos.

Já Izalci disse apresentar o melhor perfil para a disputa, pois se prepara desde 2011. Além disso, ressaltou que havia sido lançado pelo grupo ao GDF em maio. Ele chegou a adiantar que, se não ficar com a vaga, trabalhará com duas possibilidades: ficar de fora das eleições em outubro ou concorrer sozinho ao GDF. De passagem por Brasília, até mesmo o presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB) participou das discussões de ontem.

Apesar do anúncio da pré-candidatura de Izalci há dois meses e do reforço ao apoio em junho, alguns episódios reduziram o suporte do grupo ao tucano. A resistência partidária está entre os entraves. O deputado federal preside o PSDB no DF desde 2015 por sucessivas intervenções nacionais. Para retirá-lo do comando, correligionários protocolaram uma enxurrada de ações judiciais — algumas seguem sem desfecho. Outro complicador é a negociação entre PSD e PSDB a nível nacional. Conforme acordo firmado entre Alckmin e Gilberto Kassab, Rosso seria o cabeça de chapa na disputa pelo GDF.

Antes da definição, que deve ocorrer ao vivo em redes sociais, os integrantes da frente marcaram uma reunião para as 11h de hoje. “Estamos na expectativa de um acordo. Acredito que Izalci tenha começado a entender que é um nome importante em nossa chapa pelos projetos desenvolvidos na cidade. Além disso, o PSDB tem boa estrutura partidária, com considerável tempo de tevê”, apontou Cristovam Buarque. O parlamentar do PPS defendeu, na última semana, o nome de Rosso ao Buriti. Por ora, entretanto, prefere ficar em silêncio sobre as suas preferências.

A indefinição sobre a liderança da chapa trava, ainda, o preenchimento da vice-governadoria e da segunda vaga do Senado. A expectativa dos políticos envolvidos na negociação é distribuir as duas cadeiras remanescentes entre Izalci e uma indicação do PRB. Os republicanos cotados para ocupar um dos postos são o pastor da Assembleia de Deus Egmar Tavares e o irmão, o presidente regional da sigla, Wanderley Tavares.

Indefinição

Apesar da renúncia de Frejat à pré-candidatura, o PR ainda trabalha para demover o médico da decisão. Em nota em nome da sigla, do ex-governador José Roberto Arruda e de demais correligionários, o partido alegou que “reitera sua confiança e espera que ele possa reafirmar sua candidatura ao GDF, pois temos convicção que está e a melhor opção para o DF”.

O dirigente nacional da sigla, Valdemar Costa Neto, tem um encontro marcado com o médico às 8h30 desta quinta-feira numa investida para trazê-lo de volta à disputa. “Valdemar entregará a Frejat a chave do PR, garantindo a ele total liberdade para negociar coligações, escolher a composição da chapa e discutir os rumos da campanha”, adiantou o deputado federal Laerte Bessa (PR).

No meio tempo, alguns integrantes da chapa que apoiava o médico, formada por PP, DEM, MDB, PHS e Avante, estudam um plano B. O deputado federal e postulante ao Senado Alberto Fraga (DEM), parlamentar mais votado em 2014, coloca-se à disposição do grupo para concorrer ao GDF. Ele também entrou em contato com a pré-candidata ao Palácio do Buriti Eliana Pedrosa (Pros) e o irmão dela, Eduardo Pedrosa, para sugerir uma aproximação. A ex-distrital anunciará a formação da chapa na convenção do Pros, neste sábado. Alírio Neto (PTB) deverá sair como vice.

Em meio à indecisão da maior parte da oposição ao governador Rodrigo Rollemberg (PSB), o Novo anunciou, ontem, a formação completa da chapa puro-sangue. Herdeiro da rede Giraffas, Alexandre Guerra terá como vice o médico cirurgião Erickson Blun. O nome ao Senado é o do advogado Paulo Roque. Outro grupo com a composição fechada é o do PSol, encabeçado pela professora da UnB Fátima Sousa, que tem como número dois a assistente social Keka Bagno.

Fonte: CB/Jornal Águas Lindas



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas gerenciado pela agencia Marck Publicidade Copyright © 2018

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas