PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Mulher achada nua na Asa Norte foi executada com cerca de 10 tiros

Lauryelle Máximo Moreira, 21 anos, estava de barriga para cima e sem roupas. Vítima foi encontrada nesta quarta-feira (26/9).




m crime bárbaro ocorreu no fim da Asa Norte. Lauryelle Máximo Moreira, 21 anos, foi encontrada morta na quadra 614/814, em uma mata nos fundos do Parque Olhos D’Água, na manhã desta quarta-feira (26/9).

A jovem estava sem roupas, deitada de barriga para cima no chão, com pelo menos sete ou oito disparos de arma de fogo em diversas partes do corpo e provável fratura no braço direito. Há no local muitas cápsulas deflagradas de pistola. O cadáver foi achado a cerca de 200 metros do barraco onde a moça morava com o marido.

A corporação informou ter sido acionada por volta das 20h desta terça (25) para encontrar Lauryelle, que estaria perdida dentro da mata, que fica as margens da L2 Norte, em área nobre da capital. O comunicado foi feito pelo companheiro dela, identificado como Leandro Barreto da Silva.

Ele relatou que ouviu diversos tiros próximo ao local. Os bombeiros e a Polícia Militar fizeram uma varredura, porém, devido à escuridão e à falta de informações, as buscas foram encerradas à noite e reiniciadas na manhã desta quarta (26), com auxílio de cães farejadores. Por volta das 9h, o corpo da jovem, que era catadora de entulhos, foi encontrado.

O corpo foi achado por um morador do local. Ele será ouvido pela Polícia Civil, que trabalha com a hipótese de execução. É possível que a jovem tenha sido morta entre 15h e 19h de terça (25).

Segundo a Polícia Militar, a mulher encontrada morta morava com o companheiro em um barraco de lona na mata. O homem foi conduzido para a 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte) para prestar esclarecimentos.

Aos militares, ele relatou que chegou ao barraco na tarde de terça (25) e não encontrou a mulher. Ligou para os bombeiros e PM, mas a vítima não foi localizada à noite.

Por volta das 11h desta quarta (26), o rapaz estava sentado em uma cadeira perto do local do crime. Chorava e, aos policiais, disse que não ter rixa com ninguém. Ele contou que cata latinhas e entulhos na região.

O lugar onde o corpo foi encontrado é conhecido como ponto de tráfico de drogas. A perícia da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) foi acionada e está no local. Os investigadores procuram os pertences e os documentos da vítima.

Fonte: Metrópoles / Jornal de Águas Lindas


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas gerenciado pela agencia Marck Publicidade Copyright © 2018

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas