PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Megaoperação da Polícia Civil cumpre 130 mandados em 6 estados e no DF

'Torre de Babel' combate organização interestadual suspeita de tráfico de drogas, roubo e furto de cargas.

 Policiais civis chegam a Brasília com apreensões da operação Torre de Babel — Foto: TV Globo/Reprodução




Uma megaoperação da Polícia Civil do Distrito Federal cumpre 72 mandados de busca e apreensão, 42 mandados de prisão preventiva e 6 de prisão temporária em Brasília e em outras 14 cidades pelo país na manhã desta quarta-feira (10).

Intitulada "Torre de Babel", a ação busca desarticular uma organização criminosa suspeita de praticar crimes como tráfico de drogas, roubo, furto e desvio de carga no DF e em seis estados: Pernambuco, Bahia, Goiás, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso.

A operação é resultado da junção de duas investigações que começaram há cerca de nove meses: a "Porto Seco" (contra furto e roubo de cargas) e a "Ilha da Fantasia" (contra tráfico de drogas).

Segundo a polícia, o líder da organização contava com o apoio de três homens nas duas frentes de atuação. Ele armazenava "grande quantidade de droga" em uma propriedade em Cristalina, no Goiás.

A Polícia Civil do DF mobilizou 300 servidores – entre delegados, policiais e agentes – dois helicópteros, duas aeronaves, um ônibus e 60 carros. A operação recebeu apoio da Polícia Rodoviária Federal e da Força Aérea Brasileira, que disponibilizaram outras duas aeronaves.

A Secretaria Nacional de Segurança Pública, a Receita Federal e as Forças Armadas prestaram suporte logístico e operacional.

Em Santa Catarina, mais de 100 policiais atuaram em conjunto com a Polícia Civil do Distrito Federal nas cidades de Joinville, São Francisco do Sul e Navegantes. Em Joinville, foram cumpridos 18 mandados de prisão e 25 de busca e apreensão.

Investigação
O operação "Torre de Babel", coordenada pela Divisão de Repressão ao Crime Organizado, começou com a investigação de "Toninho do Pó", suspeito de liderar um grupo criminoso dedicado ao tráfico de drogas.

Ao final, a polícia descobriu tratar-se de uma organização criminosa interestadual "dedicada não apenas à traficância, mas também a roubos, furtos e desvios de cargas, posteriormente revendidas em cidades de seis estados brasileiros, além do Distrito Federal", de acordo com a Polícia Civil do DF.

Dada a complexidade de atuação do grupo criminoso, a polícia desmembrou a investigação em dois inquéritos. Um deles tramitou na Vara Criminal de Recanto das Emas e o outro, na 1ª Vara de Entorpecentes de Brasília.

De acordo com a investigações, o líder da organização contava com o apoio de dois "braços" para praticar roubos e furtos de cargas. Eles teriam recrutado motoristas e falsificado as notas fiscais dos produtos roubados, além de registrado falsas ocorrências de roubo e furto de carga.

Na outra frente de atuação, "Toninho do Pó" recebia ajuda de um homem que, segundo a polícia, mantinha "vigorosa atuação na seara do tráfico de drogas".

Torre de Babel
O nome da operação refere-se à grande quantidade de cidades alvos da atuação do grupo criminoso e, também, ao grande número de forças mobilizadas para desarticular o esquema.

De acordo com a Polícia Civil, uma entrevista coletiva com o balanço final da operação será organizada na quinta-feira (11), após o retorno das equipes a Brasília.

Fonte: G1/ Jornal Águas Lindas 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas gerenciado pela agencia Marck Publicidade Copyright © 2018

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas