PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Polícia tem três linhas de investigação sobre morte de motorista de aplicativo, em Aparecida de Goiânia

Acidente de trânsito no mesmo dia deixou outra pessoa ferida; morte a pedradas pode ser queima de arquivo, após tiros disparados no carro e latrocínio é terceira vertente a ser apurada: “Nenhuma hipótese descartada”

Veículo de motorista de aplicativo Kléber Siqueira Chaves, encontrado em Aparecida de Goiânia (Foto: Divulgação)




 morte do motorista de aplicativo Kléber Siqueira Chaves, de 41 anos, ainda é tratada com cautela pela Polícia Civil de Goiás. São três as hipóteses para o crime, seguindo o que encaminha a investigação. Um acidente, no mesmo dia do crime, com discussão, foi registrado pela polícia. Outro fato a ser apurado é a questão de a vítima ter sido morto a pedradas e o carro ter marcas de tiros. Apesar de não ter sido levado nada de Kléber, a hipótese de latrocínio não é descartada, porque o carro não estava no mesmo local do corpo.

Quem matou Kléber Siqueira? O que levou a pessoa que matou a este ato? Quais os acontecimentos antes do assassinato a pedradas e dos tiros no carro? O homem foi colocado no porta-malas do carro, onde havia marca de sangue? — são perguntas que a investigação policial vai esclarecer e o delegado Klayter Camilo, do Grupo de Investigações em Homicídios de Aparecida de Goiânia (GIH), acredita que sejam em breve.

O delegado conta que Kléber Siqueira se envolveu em um acidente no pátio de um posto de combustíveis, na Avenida Leste Oeste, em Goiânia. Um motociclista passa pela área do estabelecimento enquanto Kléber também transita no carro, um Sandero de cor prata. Com o impacto, o ocupante da moto cai no chão e o para-choque do veículo é removido. Pessoas do posto informaram que houve uma breve discussão e que uma ocorrência foi registrada. O delegado Klayter confirma a versão, e diz que já tem a identificação do homem que estava na moto.

Câmeras de monitoramento registraram o momento do acidente e Kleber postou em uma rede social o fato. “Ele (o motociclista) ainda não é suspeito de nada, mas vamos apurar este acidente, porque nada será descartado nesta etapa da investigação. Temos as imagens de monitoramento e queremos intimar o quanto breve este homem para prestar depoimento”, disse Camilo.

Outro fator chamou a atenção do delegado: A vítima foi encontrada morta a pedradas, no Jardim dos Ipês, em Aparecida de Goiânia, por volta das 10 horas da manhã do último sábado (6). O delegado acha estranho que o laudo cadavérico preliminar não tenha apresentado sinais de perfurações por arma de fogo. O laudo definitivo ainda será confeccionado pelo Instituto Médico Legal (IML) da cidade. “Se os autores deram tiros no carro, porquê mataram ele com pedra? É uma situação estranha e atípica, mas será observada na investigação.”

Como o carro da vítima foi encontrado no Setor Condomínio das Esmeraldas, na saída para Aragoiânia, a polícia não descarta a possibilidade de latrocínio. “Apesar de não ter sido levado nenhum pertence, o carro seguiu com os criminosos para outro lugar; é preciso saber se antes ou depois da vítima ser executada.”

Kleber era motorista pela plataforma 99 Pop, e o delegado vai pedir informações à empresa quando ao histórico de clientes que ele levou nos últimos tempos. É preciso saber se o motorista sofreu algum assalto, conforme o investigador.

Confissão

Um adolescente de 17 anos assumiu, na tarde desta segunda-feira (8), ser o autor do assassinato do motorista de aplicativo Kléber Siqueira Chaves, de 41 anos, que foi encontrado morto na madrugada do último sábado (6), no Jardim dos Ipês, em Aparecida de Goiânia.

Segundo informações iniciais repassadas pela polícia, o adolescente foi levado à Delegacia de Polícia de Apuração de Atos Infracionais (DEPAI) pela própria mãe, que resolveu entregar o filho após ouvi-lo contando sobre o crime para um amigo.

O menor disse para o delegado que estava em uma festa, onde ingeriu drogas e bebidas alcoólicas, e relatou que na hora de ir embora solicitou a corrida por meio do aplicativo. No meio do caminho, ainda segundo o depoimento do suspeito, ele resolveu matar o motorista para lhe roubar o veículo.

Como não estava armado, o adolescente contou ter usado uma pedra para golpear Kléber, e relatou não se lembrar sequer de onde havia abandonado o carro, nem o corpo, uma vez que estava bastante drogado.

Outros detalhes sobre a confissão do adolescente serão apresentados à imprensa nesta terça-feira (9) pela manhã.

Fonte: Mais Goias / Jornal Águas Lindas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas gerenciado pela agencia Marck Publicidade Copyright © 2018

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas