PLANTÃO DE NOTÍCIAS

O Natal está chegando e os Corais já iniciam a preparação para as apresentações natalinas.

Corais começam a se preparar para as apresentações natalinas. Músicos e voluntários querem levar afeto e carinho ao público numa data tão especial

     Ensaio do Coral da UnB: música e conforto para os mais necessitados
     (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press - 19/11/18 )





professora Natalia Carvalho, 33 anos, repete a tradição desde 2003. Naquele ano participou da primeira apresentação, quando ainda era caloura na universidade, desde então não contém a alegria ao cantar canções de Natal para crianças, jovens e idosos carentes. O que ela mais quer é aquecer um pouco os corações daqueles que muitas vezes não têm a oportunidade de aproveitar o melhor da data festiva. Assim como Natalia, outras pessoas espalhadas por Brasília dedicam um pouco dos seus tempos nesta época do ano para, por meio da música, fazer jus ao verdadeiro espírito natalino: o da fraternidade e o do amor pelo próximo.

“A voz humana tem a capacidade de fazer as pessoas se conectarem, de alguma forma, com o seu íntimo. A música, por si própria, é poderosa e, quando se junta à emoção do Natal, fica ainda mais forte. Não tem preço levar canções a um público que quase nunca tem condições de assistir a um coral e ver os olhos daquelas pessoas brilhando e suas emoções aflorando”, afirma Natalia.

A professora faz parte do Serenata de Natal, coral que existe há 38 anos. Formado em sua grande maioria por voluntários, conta com cerca de 150 integrantes. Nas próximas semanas, o grupo cantará em asilos, creches, casas de assistência e hospitais. A música, no entanto, não é o único presente que os coralistas querem oferecer nesta época do ano. “Também levamos alimentos, roupas, agasalhos, brinquedos, artigos de higiene e limpeza. Esta é a real mensagem que o Natal carrega: a solidariedade. Quando nos doamos para cuidar do outro, a felicidade é indescritível”, destaca Natalia.


   Natalia Carvalho: "A voz humana tem a capacidade de fazer as pessoas se conectarem"

    (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press - 19/11/18 )

Transformação

Daqui até o fim do ano, o Serenata de Natal terá pelo menos 14 compromissos em diferentes cidades do Distrito Federal. Dessa forma, sob a regência de Natalia, cada um dos participantes ajusta os mínimos detalhes para entregar ao público canções carregadas de compaixão e ternura. “Fico arrepiada e os olhos se enchem de lágrimas só de pensar nas apresentações. Saber que as pessoas respondem às suas expressões e movimentos é algo mágico”, aponta a estudante Paula Almeida, 22.


Quando a jovem trocou Goiânia por Brasília, em 2014, para cursar química tecnológica, nunca havia se imaginado cantando em um coral. Hoje, participa de cada ensaio com muita dedicação: fecha os olhos para entoar os versos, balança o corpo para acompanhar o ritmo da música e abre um largo sorriso ao fim de cada canção. “Encontrei dentro do coral uma família. Eu me apaixonei desde o primeiro momento. Além de fazer algo de que gosto, estou ajudando alguém que precisa de apoio e daquela dose de solidariedade. Saio de cada apresentação renovada”, destaca.

Nesses cinco anos como coralista, Paula aprendeu a cultivar o espírito de Natal não apenas durante a época do feriado. “Gostaria que mais pessoas pensassem dessa maneira e passassem a ajudar os outros espontaneamente, sem pedir nada em troca. Acredito que precisamos de mais empatia. É como diz uma das músicas que apresentamos, do Roupa Nova: ‘Se a gente é capaz de espalhar alegria / Se a gente é capaz de toda essa magia / Eu tenho certeza que a gente podia / Fazer com que fosse Natal todo dia’”, lembra.

Paula Almeida: "Fico arrepiada e os olhos se enchem de lágrimas só de pensar nas apresentações"
(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press - 19/11/18 )

Fonte: CB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas gerenciado pela agencia Marck Publicidade Copyright © 2018

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas