PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Em Goiás, mãe faz apelo para conseguir enterrar filho morto a facadas em Portugal: 'Quero me despedir'

Família busca obter R$ 23 mil para despesas do traslado do corpo. Namorada de Flávio Machado da Silva, 39, foi presa suspeita do crime.






Em meio a dor pelo assassinato do filho, Flávio Machado da Silva, de 39 anos, em Portugal, a aposentada Diva Maria da Silva, 69, mãe dele, tenta encontrar forças na esperança de revê-lo pela última vez. A família luta para conseguir trazer o corpo dele para ser sepultado em Turvânia, a 92 km de Goiânia, mas esbarra na falta de recursos.

Flávio foi morto na madrugada da última segunda-feira (20), em Odivelas, na Região Metropolitana de Lisboa, após uma briga com a namorada, Simara da Silva Santos, 32. Presa suspeita do crime, ela alegou legítima defesa.

A família calcula gastos de R$ 23 mil para trazer o corpo ao Brasil, valor que não possui. Por isso, a mãe de Flávio faz um apelo.

"O que eu estou passando só Deus sabe. Preciso de ajuda, não temos condição. Quero me despedir, ver meu filho pela última vez", disse ao G1 chorando muito.
O Governo de Goiás arca com o valor para cremação e traslado das cinzas. Em casos onde o desejo é trazer o corpo, como o de Flávio, a diferença tem de ser paga pela família.



Relacionamento

Nivaldo disse que Flávio morava em Portugal havia 17 anos. Ele era casado e tem uma filha, mas se separou recentemente. Há menos de um mês, conforme os parentes, ele começou a namorar com Simara. Ele relata que, apesar do pouco tempo, o relacionamento parecia ser tranquilo.

"A família está abalada, ninguém esperava. Não tínhamos muitas informações dela, mas conversei com ele recentemente e ele estava feliz, disse que tinha encontrado uma pessoa boa", revela.

O irmão de Flávio que também mora em Portugal está tentando agilizar os trâmites burocráticos para liberar o corpo.

Amiga de Simara, Elisângela Araújo disse ao G1 DF que tenta entender o que aconteceu. “É angustiante não saber o que aconteceu. Nós queremos ajuda das autoridades brasileiras, pelo menos, para esclarecer o que houve", declarou.

Com informações do G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas gerenciado pela agencia Marck Publicidade Copyright © 2018

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas