PLANTÃO DE NOTÍCIAS

Com aprovação da ALEGO, Governo de Goiás vai estadualizar quatro hospitais no interior

Em razão da pandemia do novo coronavírus, o Governo de Goiás passará a gerir quatro hospitais no interior do Estado. 





Com foco na regionalização e integração do combate à Covid-19, governo de Goiás passará a gerir quatro hospitais no interior do Estado. São eles: Hospital Municipal de Formosa; Hospital das Clínicas Drº Serafim de Carvalho, de Jataí; Hospital Municipal de Luziânia; e Hospital Municipal Geraldo Landó, de São Luís de Montes Belos. De autoria da Governadoria, o projeto de Lei foi aprovado na noite desta quarta-feira (8/4) pela Assembleia Legislativa e segue para sanção do governador Ronaldo Caiado.

A princípio, as unidades de saúde serão transformadas em Hospitais de Campanha, com atendimento no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) e exclusivo a pacientes com suspeita ou confirmação de Covid-19. Essa iniciativa do governo estadual está focada na regionalização do atendimento, o que deve evitar grandes deslocamentos para os pacientes que moram nas regiões onde ficam os hospitais.

Outro fator considerado pelo governador diz respeito à ampliação da estrutura com a finalidade de evitar qualquer risco de colapso no sistema de saúde, como ocorre na Itália, por exemplo. Naquele País, o número de leitos disponíveis não está suportando a demanda.
 “Nossa estrutura hospitalar está à frente do número de contaminados”, disse Caiado sobre a realidade do Estado. 
Integração da rede

No projeto enviado à Assembleia, a Governadoria ressaltou que a estadualização robustece o processo de regionalização e integração das ações e serviços de saúde em tempos de pandemia. Também, continua o texto, otimiza a organização da rede e dos fluxos assistenciais, o que colabora para evitar possível colapso no sistema de saúde estadual.

Com base no artigo 22, da Constituição Estadual, o governador Ronaldo Caiado solicitou que a matéria fosse apreciada em caráter de urgência pelo legislativo, e foi prontamente atendido. Os parlamentares se reuniram em sessão remota, nesta quarta-feira, para apreciar e votar o projeto.

Antes da aprovação pela Assembleia, as câmaras municipais de Jataí, Formosa, Luziânia e São Luís de Montes Belos já haviam aprovado legislações autorizando o Estado a absorver as atividades de cuidados em saúde realizadas pelas unidades.

Combate à pandemia

Atualmente, Goiás está no nível 2 do “Plano Estadual de Contingência para o Enfrentamento da Infecção Humana pelo Novo Coronavírus”, que abrange mais de 100 casos confirmados da doença. No entanto, o Estado já tem o preparo para suportar o Nível 4, que é atingido quando há mil casos da Covid-19. A estadualização dos quatro hospitais no interior tornará o sistema de saúde ainda mais amplo e preparado para a demanda que poderá surgir nas próximas semanas.

A alta quantidade de leitos disponíveis, associada a um baixo registro de pacientes, pode ser um aliado na flexibilização do isolamento social, que atualmente está em vigor em Goiás. Ronaldo Caiado avaliou que todo o cenário será amplamente estudado até o dia 19 de abril, data de vigência do decreto que restringe funcionamento de comércios, unidades de ensino e outros. “[Com os novos leitos] vamos ter um potencial maior de atendimento às pessoas”, disse.

“Então, dá para projetar as regras e exigências para liberarmos aqueles que precisam recomeçar suas atividades a partir do dia 19. É uma possibilidade. Vamos fazer isso com cautela, muitas regras e com protocolo rígido, o que nos dará confiança do que estamos liberando e a garantia de que as pessoas cumprirão os protocolos”, analisou Caiado.

Por Marcos Alexandre com informações da Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Jornal Águas Lindas gerenciado pela agencia Marck Publicidade Copyright © 2018

Imagens de tema por Bim. Tecnologia do Blogger.
Publicado Por Jornal Águas Lindas